Linhas de Elvas
Nutriprado
Sanielvas 358x90
Intermarché
Sanielvas 358x90
Intermarché

Opinião

Feira Taurina de São João Badajoz 2017

No ano em que o Coso de Pardaleras cumpria cinquenta anos de vida, uma feira composta por três corridas de toiros e uma novilhada sem picadores.

26 Junho 2017

Feira Taurina de São João de Badajoz 2017, no ano em que o Coso de Pardaleras cumpria cinquenta anos de vida. Uma feira composta de três corridas de toiros e de uma novilhada sem picadores.
Quinta-feira dia vinte e dois, teve lugar o primeiro grande cartel que resultou numa enorme decepção, pela falta de jogo do curro de toiros da ganadaria El Pilar, descastados e sem raça, que inviabilizaram de certa forma o espectáculo; o Peruano Andrés Roca Rey cortou a única orelha da tarde e sofreu também uma forte voltereta quando entrava a matar o seu segundo; Enrique Ponce e José Mari Manzanares mostraram pormenores.feira taurina de badajoz 2017
O segundo grande cartel teve como triunfador Ginés Marin, jovem toureiro “afincado” na vizinha Olivença que foi também o triunfador da Feira de San Isidro (Madrid) deste ano; em Badajoz cortou três orelhas, duas no primeiro e uma no segundo do seu lote, e será certamente também declarado triunfador deste certame Pacense; Alejandro Talavante teve grande faena no seu primeiro vindo a perder os troféus por causa da espada; Morante de la Puebla foi assobiado nos dois toiros que lidou, com a bronca a atingir grandes proporções no seu segundo. Foi lidado um curro de Jandilla que deu jogo desigual.feira taurina de badajoz 2017
Sábado um mano a mano entre José Garrido e o Mexicano Joselito Adame; com o mexicano a ganhar em troféus, cortando um total de três, um no seu segundo e dois no terceiro; José Garrido também saiu pela porta grande, cortando uma orelha no seu primeiro e uma no seu terceiro. O curro da ganadaria El Torréon, propriedade do antigo matador de toiros Colombiano César Rincon , que dando jogo desigual foi o mais bem apresentado do ciclo.
Para o ultimo dia de feira estava reservada a novilhada sem picadores que se anunciava como um “confronto” entre Espanha e México, com três novilheiros de cada país; onde o novilheiro triunfador ganhava um lugar na Feira de San Marcos de Aguascalientes (México) na próxima temporada de Inverno, e ironia do destino foi um Mexicano a ganhar o prémio: Alejandro Adame, irmão mais novo de Joselito Adame e que sem sombra de dúvidas foi o que se mostrou sobejamente preparado e justo merecedor do prémio; cortou duas orelhas com petição de rabo, tendo inclusivamente sido pedido o indulto para o novilho, que viria a ser premiado com “vuelta al ruedo”. O Mexicano Heitor Gutierrez cortou também uma orelha; todos os outros; Antonio Pintiado, Carlos Dominguez, Ismael Jimenez e António Gilio foram aplaudidos. Bom comportamento dos novilhos de Zalduendo que com varias níveis de bravura serviram para novilheiros e publico desfrutarem.

Herlander Coutinho

fotos: LE