Linhas de Elvas
Talho Escarduça
Neurofit
Nutriprado
Elióptica Fevereiro 2019
Liberdade Branco
Linhas Rádio 2019
Liberdade Branco

Tauromaquia

Roca Rey no Campo Pequeno

Com apenas 21 anos de idade, Roca Rey é já uma das grandes figuras mundiais do toureio da actualidade, posição que vem conquistando, desde tenra idade, à custa de muito trabalho e muita de dedicação.

05 Abril 2017

O diestro peruano Andrés Roca Rey, que se estreia esta quinta-feira, no Campo Pequeno como matador de toiros confessou o seu “grande desejo por debutar na capital do toureio em Portugal”.

“É uma praça onde qualquer matador de toiros sonha tourear, pois o ambiente é único e estamos perante um público conhecedor e aficionado”, refere.

Com apenas 21 anos de idade, Roca Rey é já uma das grandes figuras mundiais do toureio da actualidade, posição que vem conquistando, desde tenra idade, à custa de muito trabalho e muita de dedicação.

Em 27 de Fevereiro de 2011, apresentou-se no Campo Pequeno, pela mão do antigo matador de toiros José António Campuzano, num Encontro Internacional de Escolas Taurinas, onde deixou apontamentos de grande classe e valentia.

Roca Rey define assim o seu processo de aprendizagem, um processo que ele considera aberto e em constante evolução: “Tem sido uma evolução contínua, sempre dando passos em frente”.

Toureiro de entrega, é como Roca Rey se auto-denonina, ao afirmar:”Não gosto de me definir como toureiro” e acrescenta: “Cada vez que entro em praça é para me entregar a cem por cento e jogar a vida, pois quero que o publico se emocione quando me vê na arena”.

Andrés Roca Rey tem múltiplas ligações ao mundo taurino pois o seu avô foi administrador da praça Acho (Lima), o seu tio, José António, foi rejoneador e o seu irmão mais velho Fernando, é matador de toiros retirado.

Debutou em público na praça Acho, a 4 de Novembro de2007, num festival com Vítor Mendes, Vicente Barrera, Eduardo Gallo, David Galván e o seu irmão Fernando.

Depois de uma campanha triunfal como novilheiro, em Espanha, França e América Latina, tomou a alternativa em Nîmes, a 19 de Setembro de 2015.

Premiado nas grandes feiras de Espanha e da América Latina, ganhou por duas vezes o “Escapulário de Oro” (2015 e 2016) em Lima e, na presente temporada, saiu em ombros em Valência.  

A corrida inaugural do Abono de 2017 no Campo Pequeno tem no seu cartel o cavaleiro João Moura, os matadores Juan José Padilla e Roca Rey e os forcados amadores de Vila Franca de Xira, capitaneados por Ricardo Castelo, sendo lidados seis toiros , dois dos quais a cavalo , da ganadaria de Mário e Herdeiros de Manuel Vinhas e quatro para a lide  a pé, dos Herdeiros de Varela Crujo.