Linhas de Elvas
Nutriprado
Elióptica Junho 2018
Bricoelvas
Sanielvas 358x90 - Nov17
Américo Nunes
Sanielvas 358x90 - Nov17
Assine Já
Bricoelvas

290 militares no terreno

Forças Armadas reforçam apoio à protecção civil durante onda de calor dos próximos dias

Militares das Marinha e do Exército reforçam o apoio à Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) com mais 19 patrulhas, com mais 76 militares que serão empenhados no terreno, num total de 290 militares.

31 Julho 2018

Militares das Marinha e do Exército reforçam o apoio à Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) com mais 19 patrulhas, com mais 76 militares que serão empenhados no terreno, num total de 290 militares.

Entre as 8 horas de dia 1 de Agosto (quarta-feira) e as 20 horas de dia 5 de Agosto (domingo), com especial incidência nos distritos de Aveiro, Beja, Braga, Bragança, Coimbra, Évora, Guarda, Leiria, Lisboa, Portalegre, Porto, Santarém e Setúbal.

Este reforço surge no seguimento do pedido de apoio da ANPC às Forças Armadas, tendo como objectivo o incremento das acções de patrulhamento dissuasor no período referido, podendo estas iniciativas ser prolongadas no tempo caso a previsão meteorológica assim o justifique.

A operacionalização destas acções de patrulhamento é efectuada junto dos Comandos Distritais da ANPC respectivos, em consonância com o restante dispositivo de vigilância presente nestes locais e coordenado com o oficial de ligação das Forças Armadas nesse distrito, em articulação com a GNR.

Recorda-se que actualmente já se encontram em missão 211 militares por dia, em 61 missões de apoio à Autoridade Nacional de Protecção Civil, ao Instituto da Conservação da Natureza e Florestas (ICNF) e autoridades municipais.

O apoio das Forças Armadas neste âmbito em concreto traduz-se em seis apoios com equipamentos pesados de engenharia do Exército nos distritos de Aveiro, Leiria, Portalegre, Lisboa, Setúbal e Faro  e quarenta e quatro missões de patrulha da Marinha e do Exército, em apoio ao Instituto da Conservação da Natureza e Florestas (ICNF) no âmbito do Protocolo FAUNOS. Este protocolo em particular visa contribuir para o reforço da vigilância e sensibilização das populações em matas nacionais e perímetros florestais, durante o período crítico de incêndios florestais, nos distritos de Viana do Castelo, Vila Real, Bragança, Braga, Viseu, Guarda, Aveiro, Coimbra, Leiria, Lisboa, Setúbal, Beja e Faro.

As restantes onze missões dizem respeito ao apoio às autoridades municipais no âmbito dos protocolos celebrados entre o Exército e os respectivos municípios, sendo três em municípios no Norte (Viana do Castelo, Braga e Boticas), um na área metropolitana de Lisboa (Sintra) e sete no Sul (em Silves, Monchique, Loulé, São Brás de Alportel, Castro Marim, Alcoutim e Tavira).  

Encontra-se ainda activa uma missão de interdição de área no apoio à operação de meios aéreos na recolha de água para o combate a incêndios (“scooping”) na barragem da Régua.