Linhas de Elvas
Elióptica Regresso às Aulas
Nutriprado
Bricoelvas
Linhas Rádio
Sanielvas 358x90 - Nov17
Sanielvas 358x90 - Nov17
Linhas Rádio
Américo Nunes
Assine Já
Bricoelvas

Nisa

Resíduos hospitalares encontrados em obra não causam risco à saúde pública

Na obra de construção do novo Centro de Saúde de Nisa foi detectada, dia 26 de Abril, a presença de resíduos hospitalares no início dos trabalhos de movimentação de terras para nivelamento do terreno.

Foto: Jornal de Nisa

30 Abril 2018

Na obra de construção do novo Centro de Saúde de Nisa foi detectada, dia 26 de Abril, a presença de resíduos hospitalares no início dos trabalhos de movimentação de terras para nivelamento do terreno.

Os técnicos da Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano (ULSNA) tomaram, de imediato, conta da ocorrência e iniciaram o processo de identificação dos resíduos, chegando à conclusão tratar-se de materiais sem risco biológico e sem risco químico. Esta constatação, foi conferida e confirmada pela empresa adjudicatária deste serviço na instituição, empresa devidamente certificada e autorizada no tratamento de resíduos hospitalares, além de atestada pelos serviços de saúde pública do distrito de Portalegre.

Também, de seguida, o Conselho de Administração da ULSNA determinou a abertura de processo de inquérito para apuramento dos factos, com a nomeação de um instrutor. Contudo, e desde já, adianta-se que os resíduos provenientes da prestação de cuidados de saúde não são da ULSNA e que deverão ser anteriores à legislação (Desp. 242/96, de 13/8/1996) que determina os procedimentos sobre a organização e gestão global destes resíduos, dada a proximidade de um hospital que outrora ali funcionava e que procedia com as práticas exigidas pela Legislação da altura.

Neste momento, a ULSNA e a Câmara Municipal de Nisa, em parceria com outras entidades credenciadas para o efeito, estão já a providenciar o processo de remoção dos resíduos (em espaço já devidamente delimitado), o que deverá ocorrer no mais curto espaço de tempo, sem prejuízo da continuação dos trabalhos da obra nos locais não afectados.

Não há riscos para a saúde pública dos habitantes de Nisa e dos trabalhadores da obra do novo Centro de Saúde de Nisa.