Linhas de Elvas
Elióptica Regresso às Aulas
Nutriprado
Sanielvas 358x90 - Nov17
Linhas Rádio
Bricoelvas
Bricoelvas
Assine Já
Américo Nunes
Linhas Rádio
Sanielvas 358x90 - Nov17

Cuerpos Ausentes subiu ao palco do Centro Cultural de Campo Maior (C/VÍDEO)

A interpretação da representação esteve a cargo de Fábio Pérez e Andy Gamboa, provenientes da Costa Rica.

10 Março 2018

O Centro Cultural de Campo Maior recebeu na noite de sábado, 10 de Março, a peça de dança-teatro "Cuerpos Ausentes", no âmbito do Festival Internacional de Teatro do Alentejo (FITA).

A interpretação da representação esteve a cargo de Fábio Pérez e Andy Gamboa, provenientes da Costa Rica.

A iniciativa integra-se também no Mês do Teatro, uma iniciativa promovida pela Câmara Municipal de Campo Maior. No Mês do Teatro estão previstas as seguintes peças: "De Cá Para Lá" (dia 12), "Noite de Reis, 10 Personagens e um Cão" (dia 17), "No Fundo do Poço" (dia 19) e "EnCante" (dias 22 e 23 de Março).

Cuerpos Ausentes

"Cuerpos Ausentes ou Ensayos Para Mi Muerte" mostra dois homens que não se conhecem nem partilham o mesmo tempo nem espaço, mas sim a mesma dor: a perda do seu único filho.

A partir daqui, cada personagem se desequilibra e a sua relação consigo mesmo torna-se conflituosa. A forma que cada um encontra para afogar a sua dor é indagar dentro de si, cair na culpa, e isto em vez de reparar só auto-destrói pouco a pouco os personagens.

Pensando na morte como aquele caixão sem saída que nos apanha e asfixia, a coreografia desenrola-se mostrando-nos estes homens no seu dia-a-dia dentro de um espaço “aparentemente vazio”. Há somente uma mesa e uma cadeira que se transformam nas pontes que os transportam a esse passado de onde parecem não poder sair. A dor e a solidão profunda, em que se vêem estanques, são as responsáveis de que o público ver os personagens “a sós consigo mesmos”, abatidos pela mesma culpa e não podendo evitar o inevitável.