Linhas de Elvas
Nutriprado
Elióptica - Cuidamos da sua visão
Linhas Rádio
Sanielvas 358x90 - Nov17
Linhas PDF
Linhas Rádio
Sanielvas 358x90 - Nov17

Não há chuva até 22 de Novembro e agricultores desesperam no Alto Alentejo

Não há memória de uma seca tão “dramática e terrível”. No Alto Alentejo os agricultores desesperam pela água que não chega e investem diariamente para manter o gado e as searas vivas.

Fonte: Carla Aguiã/Rádio Portalegre

14 Novembro 2017

Não há memória de uma seca tão “dramática e terrível”. No Alto Alentejo os agricultores desesperam pela água que não chega e investem diariamente para manter o gado e as searas vivas.

Fermelinda Carvalho, presidente da Associação de Agricultores do distrito de Portalegre afirmou à Rádio Portalegre que a seca extrema está a afectar todas as explorações agrícolas do Alto Alentejo.

Segundo a dirigente, os agricultores há muito que são obrigados a comprar alimento para o gado e alguns optaram por não semear as terras, temendo que o investimento não tenha retorno.

Os agricultores do distrito enviaram uma carta ao ministro da agricultura, com algumas propostas para minimizar os efeitos da seca, nomeadamente ajudas para o pagamento de gasóleo e rações. A carta não obteve resposta e as ajudas do governo limitam-se à possibilidade de empréstimos bancários com bonificação do juro.

Para Fermelinda Carvalho a falta de ajudas do governo e a falta de chuva, que deverá manter-se nas próximas semanas vai agravar o “drama” dos agricultores.

Efectivamente a chuva teima em não cair. À Rádio Portalegre, a meteorologista Cristina Simões disse que, pelo menos até dia 22 de Novembro, não há qualquer indicação de precipitação. Nas próximas semanas o céu vai continuar limpo no Alto Alentejo e as temperaturas também não sofrem grandes oscilações.