Coronavírus Covid-19
Linhas de Elvas
El Faro - Campanha de Verão
Elióptica 2020 - Loja Online
Camelo Maio 2020
Elióptica 2020 - Proteja os olhos
Bricoelvas
Jocriauto 012020
Nabeirauto - Crossland X
Jocriauto 012020
Nabeirauto - Crossland X
Sanielvas 358x90 - Nov17

Desemprego no distrito de Portalegre disparou nos meses de confinamento

Sousel agrava desemprego e Castelo de Vide diminui número de inscritos

Texto publicado originalmente na edição impressa de dia 9 de Junho do semanário Linhas de Elvas

15 Junho 2020

Desemprego Desempregados

O concelho de Elvas continuava a liderar, no passado mês de Abril, a lista do número de desempregados no distrito de Portalegre, sendo, inclusive, o único município com mais de mil pessoas inscritas no Centro de Emprego.

De acordo com os dados disponibilizados pelo Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP), Elvas contabilizava 1234 desempregados, mais 53 que no mês anterior, altura em que foi implementado o confinamento social devido à pandemia de Covid-19.

Comparando com Fevereiro, antes da situação se agravar, o acréscimo foi de 143 pessoas, já que, naquele mês, havia 1091 inscritos no Centro de Emprego local.

O concelho de Portalegre foi, no entanto, o que registou maior aumento do número de desempregados entre Março e Abril, passando de 602 para 718, ou seja, mais 116.

Na capital de distrito, o desemprego tem vindo a subir significativamente desde o início do ano. Em Janeiro, o Município tinha 550 pessoas inscritas no Centro de Emprego, menos 168 que no mês de Abril.

Campo Maior é outro dos concelhos onde o impacto da pandemia se fez notar. Com 414 desempregados em Fevereiro, esse número aumentou para 422 em Março e para 502 em Abril. No total, são mais 88 pessoas sem emprego em apenas dois meses.

Em Ponte de Sor, terceiro município do distrito com mais pessoas inscritas no Centro de Emprego, o desemprego também disparou entre Fevereiro e Abril, passando de 460 desempregados para 574, isto é, mais 114.

Voltando à análise dos dados relativos aos dois últimos meses de que há registo por parte do IEFP, Março e Abril, os números só não subiram em quatro dos 15 concelhos do Norte Alentejano, nomeadamente em Castelo de Vide (-3), Nisa (-6), Crato (-8) e Marvão (sem variação).

Em termos totais, o distrito de Portalegre contabilizava 4552 desempregados em Abril, mais 384 que no mês anterior.

No início do ano, o número de pessoas inscritas nos centros de emprego situava-se nas 3802, pelo que, até Abril, mais 750 trabalhadores ficaram desempregados.

Para além de Elvas (1234), Portalegre (718), Ponte de Sor (574) e Campo Maior (502), também Sousel (226) se encontra no top 5 dos municípios com maior desemprego.

Já o concelho de Castelo de Vide é o que regista menor número de pessoas sem emprego (67), seguindo-se Marvão (73), Arronches (92), Gavião (92) e Crato (123).

 

Totais no Alentejo não são excepção

O número de desempregados no Alentejo aumentou significativamente em Abril relativamente ao mês anterior, Março, e também consideravelmente face ao período homólogo de 2019.

Em Abril do ano passado estavam inscritas nos centros de emprego alentejanos 14994 pessoas, sendo que em Abril de 2020 o número se situava nas 18882.

Já este ano, Março registava 16997 inscritos e Abril 18882. Verificou-se, portanto, uma subida face ao ano anterior de 3888 desempregados e 1885 em Abril deste ano.

 

Nuno Barraco
Texto publicado originalmente na edição impressa de dia 9 de Junho do semanário Linhas de Elvas