Coronavírus Covid-19
Linhas de Elvas
Camelo Maio 2020
Jocriauto 012020
Nabeiroauto - Maio 2020
Jocriauto 012020
Nabeiroauto - Maio 2020
Sanielvas 358x90 - Nov17

Alandroal quer todo a concelho a produzir máscaras reutilizáveis

João Grilo, presidente da autarquia, refere que “vamos continuar a disponibilizar equipamento de proteção individual certificado a todos os profissionais cujas funções justificam esse cuidado, como os profissionais de saúde, os bombeiros e alguns outros profissionais.

13 Abril 2020

Com o crescente alargamento do uso de máscaras a novos utilizadores, espaços e situações e estando cada vez mais na ordem do dia a possibilidade da generalização do seu uso, o município de Alandroal tem vindo a constatar que subsiste, em muitas situações, alguma falta de informação assim como limitações no uso destes equipamentos por falta de resposta do mercado ou pelos altos preços praticados.

Se juntarmos a isto as crescentes necessidades individuais da população, em particular dos grupos de risco, constata-te que é preciso encontrar uma resposta fácil e económica, na esfera local, que retire pressão sobre a resposta que a indústria tem que dar às necessidades dos profissionais de saúde.

Assim, o município vai lançar uma campanha de produção doméstica de máscaras reutilizáveis de forma voluntária para ajudar a responder às necessidades do concelho. A iniciativa, designada de “Máscaras Para Todos – Alandroal”, parte de propostas de modelos e materiais do Ateliê de Costura do Pólo do Alandroal da Escola Popular Túlio Espanca (elaboradas em harmonia com o parecer do Concelho de Escolas Médicas Portuguesas) e envolve a Rede Social, os CLDS, a Academia do Sucesso, as associações jovens e outras associações do concelho com o objetivo de fornecer a toda a população que se voluntariar os meios para produzir as suas próprias máscaras (no caso de pessoas dos grupos de risco) e as que o município necessita para distribuir por todas as entidades e outras situações de contato público de proximidade.

João Grilo, presidente da autarquia, refere que “vamos continuar a disponibilizar equipamento de proteção individual certificado a todos os profissionais cujas funções
justificam esse cuidado, como os profissionais de saúde, os bombeiros e alguns outros profissionais, mas queremos ter uma resposta mais económica para outras situações mais do dia a dia que ajudem a diminuir os riscos de propagação da doença onde os mesmos não são aparentes. Temos muitas solicitações e, ao mesmo tempo, muita gente com vontade de ajudar. O que estamos a fazer é coordenar recursos e vontades para encontrar as respostas, ter um concelho mais unido, mais solidário, com objetivos comuns, a proteger-se a si próprio, com o que cada um pode dar a este combate, de uma forma económica e em proximidade! É este o desafio que coloco a todos os que queiram ajudar. Quanto mais gente tivermos a colaborar, mais longe poderemos chegar!”.

O município começa, esta semana, junto do comércio local e espaços de atendimento ao público, uma campanha para o bom uso de equipamento individuais de proteção em espaços fechados e em contato com o público que inclui a entrega de um kit básico. Em paralelo, está envolvido num projeto solidário de produção de viseiras também para distribuição local.