Coronavírus Covid-19
Linhas de Elvas
El Faro - Primavera 2020
Elióptica 2020 - 5
CCDRA 4º Trimestre 2019
Nutriprado
Nabeirauto Corsa
Jocriauto 012020
Sanielvas 358x90 - Nov17
Jocriauto 012020
Nabeirauto Corsa
Assine Já

Reguengos de Monsaraz com novo projeto para reduzir perdas de água na rede

Para alcançar esse objetivo, a câmara aprovou o concurso público para a execução do projeto “Zonas de Medição e Controlo das Redes de Abastecimento de Água do Concelho de Reguengos de Monsaraz”, num investimento de cerca de 165 mil euros.

18 Março 2020

A Câmara de Reguengos de Monsaraz (Évora) revelou que quer “reduzir as perdas reais de água” no sistema de abastecimento do concelho, com a implementação de um projeto com zonas de medição e controlo da rede.
Segundo o município, em comunicado, o objetivo passa por atingir “um índice de 16% de perdas reais de água no sistema de abastecimento do concelho”.
Para alcançar esse objetivo, a câmara aprovou o concurso público para a execução do projeto “Zonas de Medição e Controlo das Redes de Abastecimento de Água do Concelho de Reguengos de Monsaraz”, num investimento de cerca de 165 mil euros.
A “resistência de materiais” é um dos problemas da rede de abastecimento de água em baixa neste concelho alentejano, assumiu a câmara, que explicou que ocorre “um maior número de roturas na rede executada em fibrocimento e na rede em PVC com mais de 30 anos”.
O novo projeto vai permitir implementar “o sistema de controlo ativo de perdas de água em toda a rede de abastecimento, num total de 170 quilómetros”, realçou.
No total, vão ser criadas 17 zonas de medição e controlo em todas as localidades do concelho, das quais quatro na cidade de Reguengos de Monsaraz.
“Nas zonas de medição e controlo vai efetuar-se a monitorização da água que entra e sai de cada área de controlo e a pressão de serviço existente, aumentando-se o nível de conhecimento da rede e a rapidez na deteção e correção de roturas de água”, assinalou a autarquia.
Nos dois primeiros anos, após a entrada em funcionamento deste projeto, o município prevê “atingir 16% de perdas reais de água”.
A “aquisição e a instalação de novos medidores de caudal e unidades NKE, assim como de válvulas de seccionamento que permitam operar e controlar as zonas de medição e controlo criadas e válvulas redutoras de pressão nos troços que atualmente têm pressões de serviço muito elevadas”, são valências incluídas no projeto.
O sistema de comunicação será assegurado “com a tecnologia LoRa, para maximizar o sistema existente na telemetria domiciliária com a ligação dos dados ao mesmo protocolo e 'software'”, acrescentou.