Coronavírus Covid-19
Linhas de Elvas
Elióptica 2020 - 2
Nutriprado
CCDRA 4º Trimestre 2019
El Faro - Primavera 2020
Jocriauto 012020
Nabeirauto Corsa
Jocriauto 012020
Sanielvas 358x90 - Nov17
Nabeirauto Corsa
Assine Já

Alentejo - agricultura

Alqueva avança com dois novos blocos de rega num investimento de 23,2ME

Dois novos blocos de rega de Alqueva, o de Évora e o de Cuba-Odivelas (Beja), já estão em construção, num investimento global que ultrapassa os 23,2 milhões de euros, revelou hoje a empresa gestora do projeto.

27 Janeiro 2020

Dois novos blocos de rega de Alqueva, o de Évora e o de Cuba-Odivelas (Beja), já estão em construção, num investimento global que ultrapassa os 23,2 milhões de euros, revelou hoje a empresa gestora do projeto.
“Teve início a construção de dois novos blocos de rega”, anunciou a Empresa de Desenvolvimento e Infraestruturas do Alqueva (EDIA), em comunicado.
Os blocos de rega de Évora e de Cuba-Odivelas, no distrito de Beja, que vão beneficiar uma área total de “perto de seis mil hectares”, inserem-se no “projeto de expansão” do Empreendimento de Fins Múltiplos do Alqueva (EFMA), no âmbito do Programa Nacional de Regadios (PNRegadios), acrescentou a EDIA.
Contactada pela agência Lusa, fonte da empresa gestora do Alqueva adiantou que a estes dois novos projetos, incluindo “as empreitadas e as respetivas fiscalizações”, corresponde um investimento global superior a 23,2 milhões de euros.
“O investimento no Bloco de Rega de Évora é na ordem dos 13,9 milhões de euros”, enquanto o de Cuba-Odivelas “ultrapassa os 9,4 milhões”, precisou a mesma fonte.
Segundo a EDIA, a área a beneficiar pelo Bloco de Rega de Évora tem cerca de três mil hectares e está localizada neste concelho, abrangendo as freguesias de Horta das Figueiras, Nossa Senhora de Machede e Torre de Coelheiros.
“Este bloco de rega será equipado com um reservatório semi-escavado e impermeabilizado com tela e terá um volume útil de 50 mil metros cúbicos, uma rede de rega com perto de 30 quilómetros, 25 hidrantes e 45 bocas de rega”, referiu a empresa.
Quanto ao Bloco de Rega de Cuba-Odivelas, desenvolve-se entre os concelhos de Cuba, Alvito e Ferreira do Alentejo (Beja) e ocupa uma área próxima dos 2.800 hectares.
“A tomada de água para o circuito hidráulico de Cuba-Odivelas localizar-se-á no Canal Alvito-Pisão, entre o adutor da Vidigueira e a derivação para o reservatório Cuba-Oeste”, indicou a EDIA.
Este bloco de rega “será equipado com uma rede de condutas com cerca de 34 quilómetros de extensão, 21 hidrantes e 40 bocas de rega”, acrescentou.
O empreendimento do Alqueva já equipa cerca de 120 mil hectares com infraestruturas de rega, “iniciando-se agora a 2.ª fase, para a instalação de mais cerca de 50 mil hectares”, com o objetivo de, “em 2023”, chegar a “um total de 170 mil hectares” regados.
Esta expansão do Empreendimento de Fins Múltiplos do Alqueva insere-se do PNRegadios.
RRL // MLM