Coronavírus Covid-19
Linhas de Elvas
Elióptica 2020 - 5
CCDRA 4º Trimestre 2019
Linhas em sua casa
El Faro - Abril 2020
Jocriauto 012020
Linhas de Elvas
Nabeiroauto - Abril 2020
Linhas de Elvas
Jocriauto 012020
Sanielvas 358x90 - Nov17
Nabeiroauto - Abril 2020
Assine Já

Morreu o general portalegrense José Lemos Ferreira

José Lemos Ferreira nasceu em Portalegre, em 23 de Junho de 1929.

23 Janeiro 2020

O ex-chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas (CEMGFA) general José Lemos Ferreira morreu aos 90 anos, disse hoje à Lusa uma fonte militar.
Chefe do Estado-Maior da Força Aérea em 1977, foi também CEMGFA durante cinco anos, entre 1984 e 1989.
A 21 Novembro de 1989, depois de concluída a sua vida militar, ocupou o lugar de Presidente do Conselho de Gerência na Aeroportos e Navegação Aérea (ANA).
Passou à situação de reserva no dia 31 de Dezembro de 1992 e à situação de reforma a 1 de Março de 1994.
José Lemos Ferreira nasceu em Portalegre, em 23 de Junho de 1929 e era filho de António Ferreira e de Amélia da Silva Lemos Ferreira.

Presidente da República recorda "notável personalidade da vida militar portuguesa"

O Presidente da República lamentou hoje a morte do general Lemos Ferreira, ex-chefe de Estado-Maior-General das Forças Armadas (CEMGFA), que lembrou como "uma notável personalidade da vida militar portuguesa".
Numa nota publicada do "site" da Presidência da República, Marcelo Rebelo de Sousa recordou o general pela sua "forte liderança" e "uma firme postura institucional e carismática", além de "uma visão inovadora e corajosa".
José Lemos Ferreira "moldou a Força Aérea do século XXI, criando e edificando uma verdadeira revolução na instituição, engrandecendo-a e adaptando-a aos novos desafios", lê-se na nota.
O Chefe do Estado, que é, por inerência, comandante supremo das Forças Armadas, assinalou ainda que o ex-CEMGFA "foi várias vezes agraciado pelo Estado português", nomeadamente com a Grã-Cruz da Ordem Militar de Cristo, com a Grã-Cruz da Ordem Militar de Avis e com a Medalha de Prata de Valor Militar com Palma" e ainda com a Grã-Cruz da Ordem Militar da Torre e Espada do Valor, Lealdade e Mérito, pelo Presidente da República Mário Soares, em 1989.