Linhas de Elvas
Elióptica 2020 - 1
El Faro - Rebajas 2020
Nutriprado
Liberdade Branco
Jocriauto 012020
Liberdade Branco
Jocriauto 012020
Assine Já
Sanielvas 358x90 - Nov17

Trabalhos arqueológicos são “primeiros passos” para reabilitar teatro em Évora

A obra de reabilitação do centenário Teatro Garcia de Resende, em Évora, está a dar os primeiros passos no terreno com o início dos trabalhos arqueológicos no espaço exterior.

07 Dezembro 2019

A obra de reabilitação do centenário Teatro Garcia de Resende, em Évora, está a dar os primeiros passos no terreno com o início dos trabalhos arqueológicos no espaço exterior, revelou fonte do município.
Os trabalhos arqueológicos, que incidem no parque de estacionamento situado nas traseiras do teatro, arrancaram esta semana e vão prolongar-se até Janeiro de 2020, indicou à agência Lusa fonte da autarquia.
Segundo a Câmara de Évora, a intervenção envolve um investimento superior a 1,7 milhões de euros e está dividida em duas fases, sendo que a primeira vai ter início em Janeiro, logo após a conclusão dos trabalhos arqueológicos.
A primeira fase, devendo estar concluída no prazo de quatro meses, vai incidir nas áreas envolventes, incluindo o parque de estacionamento com piso de terra batida, que será mantido com as necessárias adaptações e com 78 lugares, dos quais três são reservados a utentes de mobilidade condicionada.
Já a segunda fase, com um prazo de execução de 15 meses, vai decorrer no interior do edifício e envolver várias áreas relacionadas com a segurança, funcionalidade e conforto, estando previsto o início da intervenção para Março de 2020.
"O projecto contempla a obrigatoriedade de utilização do tipo de materiais existentes e enquadra as novas soluções de forma a não afectar as condições originais de acústica, bem como o funcionamento da mecânica e cena", realça o município.
De acordo com a autarquia, a reabilitação do Teatro Garcia de Resende "é possível graças ao sucesso da candidatura apresentada" a financiamento do programa Alentejo 2020, no âmbito do Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU).
O vereador da Câmara de Évora com o pelouro da Cultura, Eduardo Luciano, disse à Lusa anteriormente que a segunda fase das obras "vai implicar o encerramento [temporário] do teatro", porque a intervenção vai incidir "no boca de cena e camarins", entre outros espaços.
Na altura, o responsável indicou que a câmara municipal estava a "trabalhar numa alternativa, quer para a companhia residente, o Centro Dramático de Évora (Cendrev), quer para a programação anual do município".
Situado na Praça Joaquim António de Aguiar, em pleno centro histórico, o Teatro Garcia de Resende foi inaugurado em 01 de Junho de 1892 e encontra-se classificado como Imóvel de Interesse Público, notabilizando-se como "um dos mais representativos Teatros à Italiana existentes em Portugal".

SYM // ROC
Lusa