Coronavírus Covid-19
Linhas de Elvas
Elióptica 2020 - 5
Linhas em sua casa
CCDRA 4º Trimestre 2019
El Faro - Abril 2020
Nabeiroauto - Abril 2020
Linhas de Elvas
Jocriauto 012020
Nabeiroauto - Abril 2020
Jocriauto 012020
Assine Já
Linhas de Elvas
Sanielvas 358x90 - Nov17

Crato com orçamento para 2020 de 11,9 ME para responder aos "desafios"

Em resposta escrita enviada à Lusa, Joaquim Diogo, que está a cumprir o primeiro mandato eleito pelo PS, considera que o orçamento para 2020 “responde às necessidades e desafios” daquele município do Alto Alentejo.

05 Dezembro 2019

O orçamento da Câmara do Crato para o ano de 2020 é de 11,9 milhões de euros, mais dois milhões de euros em relação ao deste ano, disse à agência Lusa o presidente do município.
Em resposta escrita enviada à Lusa, Joaquim Diogo, que está a cumprir o primeiro mandato eleito pelo PS, considera que o orçamento para 2020 “responde às necessidades e desafios” daquele município do Alto Alentejo.
O documento foi aprovado em reunião do executivo municipal com os votos favoráveis de dois eleitos do PS e um da CDU, tendo votado contra os dois eleitos do PSD. Na assembleia municipal, o orçamento foi aprovado com nove votos a favor dos eleitos do PS, quatro votos também favoráveis da CDU, registando-se ainda duas abstenções de eleitos do PSD e quatro votos contra de outros tantos eleitos pelo PSD.
Em 2020, as principais obras que vão ser desenvolvidas no concelho do Crato passam pela construção de um novo centro de saúde, obra da Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano (ULSNA) no valor de 724 mil euros, cabendo ao município uma comparticipação de “60 mil euros”.
Ainda na área da saúde, o município vai comparticipar em “15 mil euros” as obras da nova extensão do posto de saúde da freguesia rural de Gáfete, sendo este projeto também desenvolvido pela ULSNA.
As obras nas oficinas municipais e parque de máquinas, num investimento de 600 mil euros, bem como o projeto de eficiência energética em edifícios municipais, num investimento superior a 694 mil euros, são outros projetos a desenvolver.
O município projeta ainda construir uma capela mortuária no Crato, no valor de 160 mil euros, um centro de recolha animal, no valor de 80 mil euros, e obras na Torre do Relógio do Crato, num investimento de 120 mil euros.
Na área da cultura, desporto e tempos livres, a autarquia prevê investir mais de 1,1 milhões de euros, na dinamização, requalificação e construção de diversos equipamentos.
Em 2020, segundo o autarca, vai ser também criado o Centro de Investigação de Produtos Endógenos do Alentejo (incubadora de empresas), num investimento de 205 mil euros, um centro interpretativo do megalitismo (200 mil euros) e um outro centro interpretativo relacionado com o urbanismo e história do Crato (130 mil euros).
Nos setores do urbanismo e habitação, entre requalificações, pavimentações, calcetamentos e revisão do Plano Diretor Municipal (PDM), a Câmara do Crato prevê investir 930 mil euros.
Nas áreas do saneamento e salubridade (inclui construção da capela mortuária do Crato), o município vai investir 751 mil euros, ao passo que no setor do desenvolvimento económico cerca de 1,8 milhões de euros.
Já nas atividades económicas, o município prevê investir uma verba de 725 mil euros na realização do Festival do Crato, bem como 200 mil euros nas obras de requalificação do Mercado Municipal de Gáfete.
Por último, no setor das comunicações e transportes, a autarquia vai investir 424 mil euros no âmbito do Plano de Ação Mobilidade Urbana (PAMUS), 510 mil euros em três eixos pedonais e ainda 250 mil euros na aquisição e reparação de viaturas e máquinas.
Quanto aos impostos municipais, a taxa do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) é de 0,30%, e em 5% a taxa de participação no Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares (IRS) a pagar por pessoas com domicílio fiscal no concelho.