euroace jovenes periodistas
Linhas de Elvas
CCDRA 3º Trimestre 2019
Elióptica Julho 2019
Nutriprado
Jocriauto
Liberdade Branco
Liberdade Branco
Sanielvas 358x90 - Nov17
Assine Já
Jocriauto

Câmara de Reguengos de Monsaraz sobe orçamento para 17,8 ME em 2020

“Temos um orçamento para o próximo ano que é realista” e que, ao contrário dos dois últimos anos, 2019 e 2018, “tem uma diferença”, ou seja, “é bastante maior em termos correntes”, disse hoje à agência Lusa o presidente do município, José Calixto (PS).

04 Dezembro 2019

A Câmara de Reguengos de Monsaraz (Évora) vai ter um orçamento de 17,8 milhões de euros para 2020, o que representa mais 900 mil euros do que o deste ano, com investimentos “relevantes” financiados por fundos comunitários.
“Temos um orçamento para o próximo ano que é realista” e que, ao contrário dos dois últimos anos, 2019 e 2018, “tem uma diferença”, ou seja, “é bastante maior em termos correntes”, disse hoje à agência Lusa o presidente do município, José Calixto (PS).
Segundo o autarca, no orçamento de 2018, que se situou nos 19,8 milhões de euros, estavam contemplados “cerca de seis milhões de euros da operação de saneamento” financeiro da autarquia,
Também o orçamento deste ano, que atingiu os 16,9 milhões de euros, ou seja, menos 900 mil euros do que o de 2020, continha “2,6 milhões de euros de um empréstimo de substituição de dívida”.
“Este ano que ainda está a decorrer tivemos uma operação de substituição de dívida para reduzir o serviço da dívida e conseguimos pagar dívida que tinha um valor muito superior de encargos financeiros”, frisou.
Para o próximo ano, no orçamento já aprovado na câmara e na assembleia municipal, o que aconteceu “pela primeira vez, por unanimidade”, em ambos os órgãos, os projetos inseridos no Plano Plurianual de Investimentos 2020-2023 têm um peso maior, ao nível da execução prevista.
O autarca destacou a construção nas localidades de Perolivas e Outeiro de duas estruturas residenciais para idosos, com centro de dia e serviço de apoio domiciliário, num investimento global de quase 1,2 milhões de euros, financiado a 85% pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER).
Uma intervenção em 12 ruas de S. Pedro do Corval, num investimento de 400 mil euros, a requalificação da Praça da Liberdade, na sede de concelho, que implica quase 900 mil euros de investimento, e uma intervenção de requalificação urbana em S. Marcos do Campo foram outros dos “projetos relevantes” enumerados por José Calixto.
“São todos projetos que estão financiados e que vamos cumprir”, frisou, indicando que “uns estão em curso, outros estão para arrancar e outros ainda não estão totalmente orçamentados, como é o caso de uma ciclovia que atravessa a cidade” de Reguengos de Monsaraz.
Mas o objetivo é executar o orçamento para 2020 “na casa dos 85%, até porque é a lei que obriga” a atingir essa meta e, “neste momento”, a câmara tem “essa capacidade”.
“Não há aqui passivos irregulares ou com liquidação em risco, temos todo o passivo estruturado com uma leitura anual dos encargos com a amortização de capital e com o serviço da dívida que é tranquila, face ao encaixe destes projetos que estão no Plano Plurianual de Investimentos”, argumentou.