Linhas de Elvas
Elióptica Julho 2019
Nutriprado
Liberdade Branco
Liberdade Branco
Sanielvas 358x90 - Nov17
Assine Já

Elvas

Joana Amaral Dias apresentou "Psicopatas Portugueses" na Papelaria Cidade Nova

"Psicopatas Portugueses: 13 Histórias Reais de Morte, Perversão e Horror" é o mais recente livro de Joana Amaral Dias e que hoje foi apresentado na Papelaria Cidade Nova, em Elvas.

17 Outubro 2019

"Psicopatas Portugueses: 13 Histórias Reais de Morte, Perversão e Horror" é o mais recente livro de Joana Amaral Dias e que hoje foi apresentado na Papelaria Cidade Nova, em Elvas.

A psicóloga, escritora e ex-dirigente partidária vincou os aspectos essenciais da nova obra, numa cerimónia que contou com a presença de dezenas de pessoas que aproveitaram a ocasião para contactar com Joana Amaral Dias, pedindo-lhe para autografar o novo livro.

A Papelaria Cidade Nova, em parceria com os CTT - Correios de Portugal, tem vindo a promover e dinamizar estas acções de divulgação dos autores da língua portuguesa e de diferentes géneros literários.

SOBRE O LIVRO

Trata-se do primeiro trabalho clínico que reúne os protagonistas da criminologia portuguesa, uma viagem ao recôndito das suas mentes perversas, uma descida às suas doentes e pérfidas motivações.

"Psicopatas Portugueses" é também um trabalho de Psicologia Forense e procura revelar o quanto o assassínio é complexo, um fenómeno intricado que ocorre no contexto de uma imensa multiplicidade de factores pessoais e culturais. Na obra estão questões relacionadas com os casos de Luísa de Jesus (última condenada à morte em Portugal), Francisco Esperança (Monstro de Beja), o estripador de Lisboa, Francisco Leitão (Rei Ghob), entre outros.

Biografia da autora

Joana Amaral Dias é psicóloga clínica, professora universitária, activista e autora de várias obras, nas quais emprega as ferramentas e os conhecimentos da Psicologia e da Política para ler e interpretar o mundo. É, por exemplo, o caso de Maníacos de Qualidade (2010) no qual traça psico-biografias de vários vultos da sociedade portuguesa, ou O Cérebro da Política (2014), onde analisa a forma como a personalidade, a emoção e a cognição influenciam as escolhas políticas. Colaborando assiduamente em jornais, revistas e televisão enquanto comentadora e analista política.