euroace
Linhas de Elvas
Nutriprado
Elióptica Julho 2019
Liberdade Branco
Assine Já
Sanielvas 358x90 - Nov17
Liberdade Branco

Vidigueira

Direcção Regional de Cultura assinala 40 anos das escavações de Cucufate

Há quarenta anos, em Agosto de 1979, sob a responsabilidade de investigadores das universidades de Coimbra e de Bordéus III, iniciavam-se as escavações na villa romana de S. Cucufate, Vila de Frades, Vidigueira.

19 Setembro 2019

A Câmara Municipal de Vidigueira, a Direção Regional de Cultura do Alentejo e a Universidade de Coimbra, pelo Centro de Estudos de Arqueologia, Artes e Ciências do Património, organizam, nos próximos dias 21 e 22 de Setembro, um programa para comemorar a efeméride da passagem do 40.º aniversário do início dos trabalhos de investigação em S. Cucufate.

Entre outras actividades que pretendem envolver todos os actores que, de alguma forma, estiveram ligados aos trabalhos, prevê-se a realização de um seminário científico no dia 21 e, a 22 de Setembro, um dia aberto em S. Cucufate, inauguração da instalação "Intemporal", visitas guiadas, culminando, nesse mesmo dia, com a Adiafa, a festa que, tradicionalmente, no Alentejo, celebra o final dos trabalhos.

Há quarenta anos, em Agosto de 1979, sob a responsabilidade de investigadores das universidades de Coimbra e de Bordéus III, iniciavam-se as escavações na villa romana de S. Cucufate, Vila de Frades, Vidigueira.

A organização técnica e científica do projecto de trabalhos, a colaboração internacional, o envolvimento de estudantes e de gentes do concelho haveria de trazer para a arqueologia portuguesa um dos mais importantes sítios arqueológicos de Portugal e a mais bem conservada villa romana na Lusitânia.

Celebrar 40 anos das escavações de S. Cucufate é, antes de mais, celebrar a planície e os seus homens imortalizados no cante: os trabalhadores agrícolas que encontram seus ancestrais na villa romana de S. Cucufate. Mas é, também, celebrar a ciência que junta a ciência académica e a ciência da vida; associa a academia com o poder municipal; o trabalho conjunto e partilhado para alcançar um bem maior.

Quarenta anos depois celebra-se o bem maior: um bem arqueológico e patrimonial ímpar, que importa dar a conhecer melhor ao mundo