Linhas de Elvas
Nutriprado
Elióptica Julho 2019
Liberdade Branco
Liberdade Branco
Assine Já
Sanielvas 358x90 - Nov17

Aldeia Velha, Avis

População conquista presença mais assídua de médico e enfermeiro

O Presidente do Conselho de Administração da ULSNA, João Moura Reis e o médico João Adélio, responsável do Centro de Saúde de Avis, reuniram com António José Carreiras e Ambrósio Silvano, responsáveis pela Junta de Freguesia de Aldeia Velha.

12 Setembro 2019

As decisões tomadas pela população da freguesia de Aldeia Velha, em Avis, reunida em reunião plenária realizada no dia 08 de Julho para avaliar a falta continuada do médico e enfermeiro, traduziram-se na solicitação de um pedido de reunião à ULSNA-Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano e, caso não houvesse resposta ou disponibilidade para receber a Junta de Freguesia, decidiu-se elaborar um abaixo assinado, dirigido aos órgãos do poder para lhe dar conhecimento da situação existente e reclamar a sua intervenção na resolução do problema. O abaixo assinado foi efectuado e recolheram-se 219 assinaturas.
Foi entretanto agendada pela ULSNA, por solicitação da Junta de Freguesia, uma reunião que teve lugar, ontem, dia 11.
Na reunião estiveram presentes o Presidente do Conselho de Administração da ULSNA, João Moura Reis e o médico João Adélio, responsável do Centro de Saúde de Avis. Por parte da Junta de Freguesia participaram o presidente António José Carreiras e o secretário Ambrósio Silvano.


Aos representantes da ULSNA e Centro de Saúde, afirma a Junta de freguesia em comunicado, “relatámos a situação vivida, as preocupações existentes e reclamámos para a população da freguesia:
1- Uma maior presença dos técnicos de saúde, médico e enfermeiro, na freguesia traduzida em dois dias por semana;
2- A comunicação, por parte do Centro de Saúde à Junta de Freguesia, informando sempre que o médico ou enfermeiro não possam vir à freguesia, para que possamos informar os doentes dessa ausência e evitar que estejam à sua espera;
Face às questões por nós colocadas foi assumido pelos Senhores Presidente do Conselho de Administração da ULSNA e Responsável do Centro de Saúde:
1- Que a situação do médico estava regularizada realizando um deslocação semanal, como acontecia no passado. Contudo haveria disponibilidade para vir duas vezes por semana à freguesia, se o número de doentes para consulta o justificasse;
2- Sempre que o médico, Dr. Joaquim, não pudesse vir viria outro em sua substituição;
3- No que respeita ao enfermeiro estão a ser criadas e haverá condições para passar a vir duas vezes por semana.

Em resultado dos compromissos assumidos não deve a população deixar de ir às consultas à Casa do Povo, quando de tal precisar, como forma de aumentar o número de utentes, e assim criar condições à vinda do médico duas vezes por semana. Se assim não acontecer, e o número até baixar, corre-se o risco de o médico deixar de vir à freguesia assim como o enfermeiro.
Tendo em conta os compromissos acima referidos a Junta de Freguesia irá estar atenta ao seu cumprimento, apelando à população que transmita toda e qualquer situação que não esteja de acordo com o que aqui informamos para que, de imediato, exijamos à ULSNA o que foi acordado.
Por último referir que a luta da população não foi em vão. Isso só comprova que sempre que se lute e se exija aquilo a que temos direito, normalmente ganhamos sempre. E assim terá de continuar a ser. Por isso a Junta de Freguesia apela à disponibilidade e mobilização da população para, se necessário, aderirem a outras formas de luta caso se verifique incumprimento por parte da ULSNA dos compromissos que assumiu”, remata a missiva endereçada à comunicação social.