Linhas de Elvas
Elióptica Julho 2019
Nutriprado
Legislativas Especial Semana à Sexta
Sanielvas 358x90 - Nov17
Assine Já

Deputados do PCP debruçam-se sobre Hospital de Portalegre

No dia 3 de Julho, a Ordem dos Médicos esteve presente na Comissão Parlamentar de Saúde onde expôs a situação do Hospital Dr. José Maria Grande em Portalegre, designadamente dos serviços de urgência e de Medicina Interna.

11 Julho 2019

No dia 3 de Julho, a Ordem dos Médicos esteve presente na Comissão Parlamentar de Saúde onde expôs a situação do Hospital Dr. José Maria Grande, em Portalegre, designadamente dos serviços de urgência e de Medicina Interna.
Segundo o responsável pelo Conselho Sub-Regional de Portalegre da Ordem “o serviço de urgência médico-cirúrgica enfrenta uma enorme carência de médicos, quer nas especialidades obrigatórias, quer nas especialidades de apoio”.
O PCP refere que nas especialidades obrigatórias existem 30 médicos, mas, nem todos realizam urgências. "Os 30 médicos estão distribuídos do seguinte modo: sete médicos especialistas em medicina interna, mas apenas seis fazem urgência; quatro pediatras, no entanto, nenhum realiza urgências; dez cirurgiões gerais, contudo, só oito fazem urgências; dois ortopedistas, porém só um realiza urgências; dois anestesistas; um especialista em imuno-hemoterapia; um imagiologista e três especialistas em patologia clínica", explica o partido.
Nas especialidades de apoio existem 14 médicos nas seguintes especialidades: um de oftalmologia; dois médicos na especialidade de obstetrícia (mas apenas um faz urgência e têm os dois mais de 55 anos), dois médicos de urologia e nefrologia; um médico especialista em pneumologia e três nas especialidades de psiquiatria e medicina intensiva. Não existe qualquer especialista em cardiologia, gastrenterologia, neurologia, cirurgia pediátrica e otorrinolaringologia.

"A carência de médicos especialistas compromete o funcionamento do serviço de urgência", salienta o PCP, referindo ainda que o partido "há muito que têm vindo a denunciar os problemas no Hospital Dr. José Maria Grande e, de forma especial da carência de profissionais". Posto isto, os deputados do PCP questionam o Governo a fim de obterem esclarecimentos.

Perguntas ao Governo entregue pelas Deputadas Carla Cruz e Rita Rato e Deputado João Dias

1. Reconhece o Governo a carência generalizada de profissionais de saúde no Hospital Dr. José Maria Grande, em Portalegre?
2. Quantos médicos estão em falta no Hospital Dr. José Maria Grande, em Portalegre? Solicita-se o envio da informação desagregada por especialidade médica?
3. Nos últimos concursos para as especialidades hospitalares quantas vagas foram abertas? Quantas foram preenchidas?                                                                            4. Confirma o Governo que mesmo com as necessidades conhecidas, as vagas abertas nos concursos não são carenciadas? Reconhece o Governo que esta opção exclui os interessados das medidas suplementares permitidas para fixação de médicos no interior?
5. Solicita-se o envio da informação desagregada por concursos dos últimos dois anos? Quantos enfermeiros, técnicos superiores de diagnóstico e terapêutica, assistentes técnicos e assistentes operacionais estão em falta? Quantos profissionais destas áreas foram contratados nos últimos dois anos?
6. Confirma o Governo os valores gastos com prestação de serviços na área médica referidos pela Ordem dos Médicos?
7. Que medidas imediatas serão tomadas pelo Governo para estancar a falta de profissionais no Hospital Dr. José Maria Grande?