Linhas de Elvas
Nutriprado
Elióptica Julho 2019
Linhas Rádio 2019
Assine Já
Sanielvas 358x90 - Nov17

Portalegre acolhe 1ª Mostra de Economia Circular

O Campus Politécnico, em Portalegre, vai acolher, nos dias 4 e 5 de Julho, a 1ª Mostra de Economia Circular.

01 Julho 2019

O Campus Politécnico, em Portalegre, vai acolher, nos dias 4 e 5 de Julho, a 1ª Mostra de Economia Circular.
O evento tem como objectivo a divulgação de projectos de Economia Circular existentes, nomeadamente pelas empresas, comunidade académica e organismos públicos, e promover sinergias através da criação de uma rede de contactos.
A 1ª Mostra de Economia Circular terá início no Campus Politécnico a 4 de Julho. No primeiro dia de evento estará presente o secretário de Estado do Ambiente, que irá apresentar os resultados de um estudo sobre Resíduos de Construção e Demolição (RCD), dando início a um ciclo de divulgação nacional. Ao longo do dia decorrerá a 2ª Maratona Nacional de Projectos de Economia Circular, que consiste em breves apresentações de cinco minutos no formato pitch e ainda duas mesas redondas: “(Des)construir para a economia circular” e “Boas práticas na gestão de RCD”. Fecha o primeiro dia deste evento um arraial organizado pela Associação Académica do Politécnico de Portalegre, que será desenvolvido tendo por base o conceito da Economia Circular, que tem como objectivo, entre outros, sensibilizar e mobilizar os alunos para a Economia Circular.
No dia 5 de Julho serão levadas a cabo duas mesas redondas no Campus Politécnico, em torno de duas temáticas: “Laboratórios Circulares” e “Compras Públicas Circulares”, que contarão com a participação de especialistas na matéria.
A coordenação do evento está a cargo da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo (CCDRA)/Fórum da Economia Circular do Alentejo (FECA) e do Instituto Politécnico de Portalegre (IPPortalegre), sendo que integram a comissão organizadora o Laboratório Circular do Alentejo, a Câmara Municipal de Portalegre, a CCDRA, o IPPortalegre, a Comunidade Intermunicipal do Alto Alentejo (CIMAA), a AREANATejo e a Agência Portuguesa do Ambiente.