Linhas de Elvas
Nutriprado
Elióptica Julho 2019
Linhas Rádio 2019
Assine Já
Sanielvas 358x90 - Nov17

10 de Junho: Do retrato duro do País às palavras de esperança

A cidade de Portalegre acolheu este ano as comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas.

10 Junho 2019

A cidade de Portalegre acolheu este ano as comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas.
As cerimónias ficaram marcadas pelo discurso do presidente da Comissão Organizadora das celebrações do 10 de Junho, o jornalista João Miguel Tavares, que traçou um retrato duro do País.
“A integrac?a?o na Europa do euro na?o correu como queri?amos. Construi?mos autoestradas onde na?o passam carros. Trac?a?mos planos grandiosos que nunca se cumpriram. Afunda?mo-nos em di?vida. Fica?mos a um passo da bancarrota. Tre?s vezes - tre?s vezes ja? - tivemos de pedir auxi?lio externo em 45 anos de democracia. E? demasiado”, lamentou.Comemoracoes do Dia de Portugal em Portalegre
Ainda de acordo com João Miguel Tavares, foram criadas comissões de inquérito para “encontrar responsáveis” e “descobrimos um Pai?s amne?sico, cheio de gente que na?o sabe de nada, que na?o viu nada, que na?o ouviu nada”.
“Percebemos que a corrupc?a?o e? um problema real, grave, disseminado, que a Justic?a e? lenta a responder-lhe e que a classe poli?tica na?o se tem empenhado o suficiente a enfrenta?-la”, acrescentou o jornalista, que nasceu e cresceu em Portalegre.
Por seu turno, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, afirmou que “não podemos nem devemos omitir ou apagar os nossos fracassos colectivos”, mas, por outro lado, deixou também algumas palavras de esperança, sublinhando que os portugueses “são muito mais do que fragilidades ou erros”.

Mais desenvolvimentos na edição impressa