Linhas de Elvas
Nutriprado
Elióptica Julho 2019
Legislativas Especial Semana à Sexta
Sanielvas 358x90 - Nov17
Assine Já

Direcção Regional de Cultura do Alentejo acolhe “O Devir do Comum”

A Direcção Regional de Cultural do Alentejo acolhe a exposição “O Devir do Comum. Arte Participativa, Co-Design, Envolvimento Social”, que inaugura dia 16 de Maio.

15 Maio 2019

A Direcção Regional de Cultural do Alentejo acolhe a exposição “O Devir do Comum. Arte Participativa, Co-Design, Envolvimento Social”, que inaugura dia 16 de Maio, pelas 18 horas, na Galeria da Casa de Burgos, em Évora.
Esta exposição resulta de uma iniciativa do CHAIA - Centro de Investigação Artística da Universidade de Évora e da Fundação Aga Khan Portugal, que desenvolveram dois projectos de arte participativa e co-design realizados com moradores de bairros da periferia de Lisboa.
O projecto Mais Sul foi desenvolvido no bairro dos Navegadores e no bairro do Moinho das Rolas, em Oeiras. O projecto Catapulta foi desenvolvido no bairro do Pendão, em Sintra. Ambos tiveram como principal objectivo apoiar as populações migrantes e valorizar saberes, através da identificação e mapeamento de técnicas, artes e ofícios produzidos a partir da sua herança cultural. Este envolvimento social baseou-se na arte e no design enquanto ferramentas de reprodução do processo criativo para melhorar as competências técnicas e artísticas dos participantes, assim como para alavancar ideias de negócio que alguns produtos pudessem originar.
Uma característica comum aos dois projectos foi a realização de workshops de colaboração que reuniram diferentes perfis de participantes, incluindo a presença de moradores.
Através da reprodução fotográfica e videográfica dos workshops dinamizados, bem como pelos objectos de arte e design produzidos, a presente prática artística de envolvimento social tem como objectivo aprofundar uma estética híbrida centrada na reclamação, na representação e na eventual resolução de problemas, funcionando como um instrumento para o benefício da sociedade. Neste sentido, mais importante do que a questão disciplinar ou o próprio meio de expressão, a prática experimentada relaciona-se com questões de cidadania e de ética, assim como com uma noção específica de sustentabilidade sociocultural.
A exposição “O Devir do Comum” tem como curadores António Gorgel Pinto e Paula Reaes Pinto e poderá ser visitada até 30 de Junho de 2019, de segunda a sexta-feira, das 9h30 às 12h30 e das 14h30 às 17h30, com entrada livre.