flamenco y fado
Linhas de Elvas
Nutriprado
Elióptica Abril 2019
Linhas Rádio 2019
Sanielvas 358x90 - Nov17
Assine Já

"Os Verdes" querem travar proliferação de olival super-intensivo no Alentejo

O Partido Ecologista "Os Verdes" inicia hoje, 4 de Abril, uma campanha que prevê a colocação simbólica de 500 bandeiras negras nos três distritos do Alentejo como forma de luta contra a expansão do olival super-intensivo por destruir "solos e contaminar águas".

04 Abril 2019

O Partido Ecologista "Os Verdes" inicia hoje, 4 de Abril, uma campanha que prevê a colocação simbólica de 500 bandeiras negras nos três distritos do Alentejo como forma de luta contra a expansão do olival super-intensivo por destruir "solos e contaminar águas".

Zonas como a de Elvas, Campo Maior, Monforte, Sousel, Fronteira ou Avis no distrito de Portalegre foram assinaladas pelo partido político como exemplos claros do avanço deste tipo de cultura que, segundo o PEV, "ameaça de morte o futuro do Alentejo" numa altura em que "os estudos apontam esta região do país como mais vulnerável à seca em consequência das alterações climáticas".

Na acção de protesto, que decorreu na Praça 25 de Abril, esteve presente uma dezena de elementos do partido ecologista, entre os quais a dirigente nacional do PEV, Manuela Cunha, assim como Mariana Silva e Tiago Aldeias, os dois últimos candidatos pelo partido às próximas eleições europeias.