Linhas de Elvas
Elióptica Abril 2019
Nutriprado
Neurofit
Talho Escarduça
Liberdade Branco
Linhas Rádio 2019
Assine Já
Liberdade Branco

Meia centena de pessoas num debate sobre tauromaquia (c/fotos)

Colóquio foi promovido pela Juventude Popular de Portalegre

23 Dezembro 2018

Cerca de cinquenta pessoas assistiram à conferência ‘O Papel da Tauromaquia na Cultura Portuguesa’, organizada pela Juventude Popular Distrital de Portalegre.

A sessão decorreu no sábado, no auditório do pólo da Universidade de Évora em Alter do Chão, e abordou-se temas como a defesa da tradição tauromáquica, o papel da tauromaquia na cultura portuguesa e aos problemas dentro da festa brava.

Francisco Garcia, presidente da distrital de Portalegre da JP disse que a mensagem da Juventude Popular é que estão “ao lado do carácter identitário do povo português e na defesa da cultura portuguesa”.

A tauromaquia tem estado em discussão pública nos últimos tempos. O dirigente político indicou que a tauromaquia “foi politizada por grupos minoritários e minorias activistas que colocaram a festa brava no centro de debate político pelas piores razões”.

Francisco Garcia apontou que o Alto Alentejo é maioritariamente aficionado com uma tradição muito forte de festa brava.

“Nós vivemos no Alto Alentejo, distrito maioritariamente aficionado, onde se sente, eu até digo mais é a alma lusitana, alma ibérica, a tradição tauromáquica é muito forte, portanto nós conseguirmos passar a mensagem num local destes é muito importante para todas as pessoas que se sentem sem uma voz, sem um braço político que as possa defender sequer perante um deputado de um partido do PAN (Partido dos Animais e Natureza), mas que parece que se esqueceram das pessoas”, disse o presidente da distrital de Portalegre ao site Toureio.

O colóquio contou com intervenções de Jorge de Carvalho, empresário com 25 anos de praça, o cavaleiro Francisco Cortes, o professor Marco Gomes, o jornalista Hugo Teixeira, o veterinário Tiago Gomes e Diogo Bilé, do grupo de Forcados Amadores de Alter do Chão.

Francisco Barreto Caldeira, presidente da concelhia de Alter do Chão da JP serviu de moderador.