alimentos extremadura
Linhas de Elvas
Talho Escarduça
Elióptica Fevereiro 2019
Linhas Rádio 2019
Liberdade Branco
Assine Já
Liberdade Branco
Linhas Rádio 2019
Sanielvas 358x90 - Nov17

Festas do Povo no Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial

Certame de Campo Maior espera também ter o reconhecido da UNESCO no próximo ano

11 Dezembro 2018

A Direcção-Geral do património Cultural (DGPC) integrou as Festas do Povo de Campo Maior, também conhecidas como Festas das Flores, no Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial.

A informação foi comunicada esta terça-feira, 11 de Dezembro em comunicado. Na justificação para esta decisão a DGCP alega a importância de que se reveste o certame enquanto “reflexo da identidade” da comunidade em que a tradição se originou e se pratica.

“Foram igualmente consideradas a produção e a reprodução efectivas que caracterizam esta manifestação do património cultural na actualidade, traduzida em práticas transmitidas intergeracionalmente no âmbito da comunidade de Campo Maior, com recurso privilegiado à oralidade”, refere o comunicado.

Ricardo Pinheiro, presidente da Câmara de Campo Maior, mostrou-se muito satisfeito com a decisão e disse que foi “dado mais um passo” para que o certame tenha a classificação da UNESCO, candidatura já apresentada ao organismo.

António Ceia da Silva, presidente da Entidade Regional de Turismo (ERT) do Alentejo e Ribatejo, também se manifestou de forma positiva quanto a esta medida por parte da DGPC.

“Podemos obter mais um ‘selo’, que é de grande reconhecimento por uma festa ímpar, única, que tem características muito interessantes do ponto de vista popular e que esperamos que seja Património da Humanidade”, disse, acrescentado que há fortes possibilidades de a UNESCO classificar o evento no próximo ano.

As Festas do Povo realizam-se de quatro em quatro anos. Em 2015 mais de sete mil voluntários integraram a preparação da festa.

Neste certame dezenas de ruas ficam decoradas com flores de papel.