alimentos de extremadura
Linhas de Elvas
CCDRA
Elióptica Boas Festas
A Loja da Paula - 25 Anos
Nutriprado
Liberdade Branco
Sanielvas 358x90 - Nov17
Liberdade Branco
Assine Já

32 anos de Património Mundial de Évora

Assinalados também os trinta anos de geminação a Angra do Heroísmo

27 Novembro 2018

Évora comemorou no domingo, 25 de Novembro, a passagem do 32.º aniversário sobre a inscrição do centro histórico na lista das cidades classificadas como Património Mundial pela UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura). A data também assinalou os 30 anos da geminação entre Évora e Angra do Heroísmo (Ilha Terceira - Açores), celebrado com o lançamento do concurso de criação artística “Um Olhar Jovem Sobre o Património”, destinado a jovens eborenses e angrenses entre os 16 e os 30 anos.

Ambas as efemérides foram assinaladas no Salão Nobre dos Paços do Concelho com o tema ‘Évora e Angra Patrimónios da Humanidade - Cidades Irmãs Unidas Pelo Oceano’,

Presentes estiveram Carlos Pinto de Sá, Presidente da Câmara de Évora e o arquitecto Nuno Ribeiro Lopes. Álamo Meneses, autarca de Angra do Heroísmo não conseguiu comparecer na cerimónia devido ao mau tempo que se faz sentir nos Açores.

O arquitecto Nuno Ribeiro Lopes considerou que o território de Évora tem de ser pensado em conjunto, definindo novas centralidades dentro e fora do centro histórico.

Carlos Pinto de Sá lembrou que as regras impostas aos Centros Históricos não podem ser imutáveis, devendo ser discutidas através de uma reflexão que permita escolher as soluções urbanísticas que possibilitem, por um lado, a manutenção da identidade e, simultaneamente responder aos desafios do futuro.

O autarca anunciou para breve um acordo com os proprietários da Herdade dos Almendres que permite ao município a gestão do Cromeleque.