euroace
Linhas de Elvas
Elióptica Novembro
Alimentos de Extremadura
Nutriprado
Liberdade Branco
Bricoelvas
Bricoelvas
Sanielvas 358x90 - Nov17
Assine Já
Liberdade Branco

Mais de vinte escolas encerraram no distrito

Os trabalhadores da Administração Pública estiveram hoje em greve por aumentos salariais, o que levou ao encerramento de escolas, ao cancelamento de consultas médicas e comprometer o funcionamento de serviços, como tribunais e finanças.

26 Outubro 2018

Os trabalhadores da Administração Pública estiveram hoje em greve por aumentos salariais, o que levou ao encerramento de escolas, ao cancelamento de consultas médicas e comprometer o funcionamento de serviços, como tribunais e finanças.

No distrito de Portalegre estiveram encerradas as escolas da cidade de Portalegre e ainda agrupamentos, escolas do 1º, 2º e 3º ciclo e jardins-de-infância em diversas vilas como Campo Maior, Arronches, Castelo de Vide, Avis, Crato, Marvão, Nisa, Gavião, Fronteira e Monforte, num total de 23 escolas.

No sector da saúde destaca-se a adesão à greve a rondar os 100% nos centros de saúde de Castelo de Vide, Alter do Chão, Campo Maior e Ponte de Sôr e, ainda, nas consultas externas, radiologia, laboratório e farmácia do Hospital de Portalegre e de farmácia no Hospital de Elvas. A greve conduziu ainda ao encerramento do serviço de Finanças de Monforte e do Município de Avis. Registou-se ainda, no sector da administração local, a adesão à greve de 90% dos trabalhadores do sector dos transportes colectivos da cidade de Portalegre.

Por todo o distrito, à semelhança do resto do país, houve trabalhadores em greve em todos os serviços públicos, "uma luta que sendo em defesa de mais e melhores serviços públicos só poderá contar com o apoio solidário de toda a população", vincou a União Sindicatos do Norte Alentejano.