acerca otoño 2
Linhas de Elvas
Elióptica - Cuidamos da sua visão
Nutriprado
Sanielvas 358x90
Linhas PDF

“Rondão de Almeida pressiona e achincalha toda a gente. É o seu estilo”, diz João Vintém

24 Março 2016

Depois de a Comissão Política Concelhia de Elvas do Partido Socialista ter reagido, em conferência de imprensa, à posição tomada no último Congresso Distrital de Portalegre do PS, de onde saiu a decisão de avocar para a Comissão Política da Federação de Portalegre a designação dos candidatos do partido às próximas eleições Autárquicas de 2017 em Elvas, chegou a vez de João Vintém responder a Rondão Almeida a quem acusa de “procurar arranjar bodes expiatórios para tentar encobrir os seus próprios erros”.
Em declarações ao Linhas, que poderá ler na integra na próxima edição impressa do Linhas, João Vintém refere que Rondão Almeida “me acusa hoje de ser um “ex-comunista infiltrado no partido socialista. Ora foi ele quem me tornou militante do Partido Socialista com uma ficha assinada pelo próprio Rondão Almeida”. “Repare que”, diz Vintém ao nosso jornal, “ele retira os méritos a ele próprio quando diz que eu destruí o Partido Comunista em Elvas, quando o mérito é da actividade daquilo que ele fez ao reduzir todos os outros partidos políticos, não foi só o Partido Comunista, porque comeu eleitorado em todos os partidos para ele poder crescer. Ora, hoje ele até retira os méritos a ele próprio para me poder culpar, para me poder achincalhar, pois é isso que ele pretende, é denegrir as pessoas, destruir-lhes a imagem, arranjar um adversário. Agora sou eu o culpado desta crise quando é ele o culpado da mesma logo a partir do dia 12 de Outubro” ao querer mandar na Câmara de Elvas mesmo depois da eleição de Nuno Mocinha, querendo fazer dele “uma espécie de fantoche e de figura decorativa da autarquia”.
“Rondão Almeida já nem sequer consegue falar com os militantes nem sequer com os eleitos do partido, estando limitado a presidente da concelhia socialista de Elvas”, remata João Vintém.