Coronavírus Covid-19
Linhas de Elvas
Elióptica 2020 - Loja Online
El Faro - Campanha de Verão
Bricoelvas
Camelo Maio 2020
Elióptica 2020 - Proteja os olhos
Nabeirauto - Crossland X
Jocriauto 012020
Nabeirauto - Crossland X
Jocriauto 012020
Sanielvas 358x90 - Nov17

Deputados do PS questionam ministro da Educação sobre a introdução de manuais escolares digitais nas escolas do interior

Um grupo de 20 deputados do PS do interior do País questionou o ministro da Educação sobre a inclusão das regiões do interior no grupo das dez escolas piloto onde vão ser introduzidos manuais escolares digitais.

29 Julho 2020

Um grupo de 20 deputados do PS do interior do País questionou o ministro da Educação sobre a inclusão das regiões do interior no grupo das dez escolas piloto onde vão ser introduzidos manuais escolares digitais.
Recorda-se que o Governo aprovou 400 milhões de euros para universalização da Escola Digital, prevendo, nomeadamente, a aquisição de computadores, conectividade e licenças de ‘software’ para todas as escolas públicas, assim como um programa de capacitação digital dos docentes.
No âmbito da Escola Digital, o Governo prevê o apoio à produção de novos recursos didácticos e educativos no sentido de incrementar a desmaterialização de manuais escolares, tendo sido anunciada a intenção de avançar com manuais escolares digitais num grupo de dez escolas piloto.
Tendo em conta que “a coesão territorial é uma causa nacional” e que as “políticas públicas das mais diferentes áreas de governação (por exemplo, ao nível dos fundos comunitários, do turismo, do investimento, do ensino superior) têm adoptado medidas de discriminação positiva do interior”, os parlamentares do PS defendem que “o reforço do investimento no interior deve ser continuado, incluindo no domínio da educação”.
Saudando o trabalho do Governo para a digitalização das escolas públicas portuguesas, os deputados signatários da pergunta, na sua esmagadora maioria do interior do País, pretendem saber “se no grupo de 10 escolas piloto com manuais escolares digitais, o interior será devidamente contemplado”. Os parlamentares do PS pedem ainda que seja facultada “indicação sobre as escolas seleccionadas, logo que a informação esteja disponível”.
“É uma iniciativa política de enorme importância para o País, que se saúda”, refere o deputado Nuno Fazenda, primeiro subscritor da pergunta ao ministro da Educação, manifestando-se convicto de que, “na escolha das escolas-piloto para a introdução de manuais digitais, e em linha com o que tem sido feito nas diferentes áreas governativas, o interior será devidamente contemplado”. “É essa a nossa expectativa”, afirma o deputado eleito pelo distrito de Castelo Branco.
A pergunta ao Governo é subscrita pelos eleitos socialistas pelos distritos de Castelo Branco (Nuno Fazenda, Hortense Martins, Joana Bento), Bragança (Jorge Gomes), Vila Real (Francisco Rocha e Ascenso Simões), Viseu (José Rui Cruz, João Azevedo, Lúcia Silva, Maria da Graça Reis), Guarda (Santinho Pacheco, Cristina Sousa), Portalegre (Ricardo Pinheiro e Luís Testa) Évora (Norberto Patinho e Luís Capoulas Santos) e Beja (Pedro do Carmo e Telma Guerreiro).
Também o coordenador do PS na Comissão Parlamentar de Educação, Tiago Estêvão Martins, e o vice-presidente da Direcção do Grupo Parlamentar com a área da Educação, Porfírio Silva, são subscritores da pergunta ao ministro da Educação sobre a introdução de manuais escolares digitais nas escolas do interior.