Linhas de Elvas
Nutriprado
El Faro - Rebajas 2020
Elióptica 2020 - 2
Jocriauto
Nabeirauto Crossland
Jocriauto 012020
Jocriauto 012020
Nabeirauto Crossland
Assine Já
Sanielvas 358x90 - Nov17

Bloco de Esquerda considera que...

"Assédio moral e laboral na câmara municipal de Nisa continua"

"Oposição denuncia viciação das Atas das reuniões do executivo por parte da Presidente Maria Idalina Alves com clara violação da Lei".

04 Fevereiro 2020

Em comunicado endereçãdo às redacções, o Secretariado Distrital do Bloco de Esquerda de Portalegre considera que  existe "viciação das Atas das reuniões do executivo por parte da Presidente Maria Idalina Alves com clara violação da Lei. O Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda endereçou uma pergunta ao governo sobre a situação na Câmara Municipal de Nisa e obteve uma não resposta!

O Secretariado Distrital do Bloco de Esquerda de Portalegre convidou a Federação do Partido Socialista do Distrito para uma reunião afim de se abordar a grave situação e este convite ficou sem resposta.

O Partido Socialista é o responsável máximo pela situação já que foi ele quem ganhou as eleições, mas como noutras situações o PS remete-se ao silêncio quando se trata dos seus autarcas, o que quer dizer que convive bem com todo o tipo de perseguições aos trabalhadores e às constantes violações da Lei pois não se verifica qualquer esforço para que seja colocada a normalização democrática na vida da Câmara Municipal de Nisa.

Acresce dizer que os vereadores do Partido Socialista que substituíram o 2º e o 3º classificados da lista eleita e que renunciaram ao cargo nesta autarquia, são também eles responsáveis pelo atual estado de coisas já que não se vê da parte de qualquer um o levantar de voz em oposição a estas práticas.

O Bloco de Esquerda responsabiliza o Partido Socialista, o governo e a Inspeção Geral de Finanças que é a entidade responsável pela fiscalização da gestão das autarquias, pela passividade cúmplice a que têm assistido ao degradar da situação

O Bloco de Esquerda continuará solidário com todo/as o/as trabalhadore/as da autarquia e não descansará ate que a situação esteja devidamente normalizada", refere o comunicado.