Coronavírus Covid-19
Linhas de Elvas
El Faro - Abril 2020
CCDRA 4º Trimestre 2019
Linhas em sua casa
Nabeiroauto - Abril 2020
Linhas de Elvas
Jocriauto 012020
Assine Já
Jocriauto 012020
Linhas de Elvas
Sanielvas 358x90 - Nov17
Nabeiroauto - Abril 2020

Campo Maior acolheu XII Congresso da Federação de Portalegre da JS

O Congresso decorreu no Centro Cultural de Campo Maior e foi participado por sete dezenas de jovens socialistas oriundos de vários concelhos do distrito.

09 Janeiro 2020

Realizou-se, no passado dia 21 de Dezembro, o XII Congresso da Federação de Portalegre da JS, o qual é realizado de dois em dois anos para eleger os órgãos federativos e definir a agenda política dos jovens socialistas.

O Congresso decorreu no Centro Cultural de Campo Maior e foi participado por sete dezenas de jovens socialistas oriundos de vários concelhos do distrito.

A sessão de abertura contou com as intervenções do Comendador Rui Nabeiro, que constituiu um dos pontos altos desta reunião magna dos jovens socialistas do Alto Alentejo, do Presidente da Comissão Organizadora do Congresso, Bruno Mocinha, do Presidente do Município anfitrião, João Muacho e do representante da JS Campo Maior, João Carrilho.

Os trabalhos decorreram com a apresentação e aprovação do relatório de actividades pelo vice-presidente João Diogo Carlos e pela apresentação e aprovação da Moção Global de Estratégia que deu substrato a esta candidatura e cujo redactor foi o vice-presidente João Pedro Meira.

Os trabalhos retomaram pela tarde com a intervenção do líder dos jovens socialistas da Extremadura espanhola, Juan Antonio Morales Gil, na senda do aprofundamento de relações entre dois territórios irmãos, estratégia que tem sido desenvolvida e está consolidada.

Foram apresentadas dez moções sectoriais sobre vários temas, desde a fixação de jovens médicos em territórios de baixa densidade até à separação clara entre os currículos ministrados no ensino superior universitário e no ensino superior politécnico, de uma proposta de modelo para a legalização da canábis para fins recreativos passando por temas como as associações de protecção animal, os idosos, as pessoas com deficiência e os refugiados, as quais foram animando a discussão entre os congressistas.

A lista única apresentada aos órgãos federativos foi aprovada por unanimidade e reelegeu Eduardo Alves como Presidente de Federação e elegeu João Diogo Carlos, Presidente da Comissão Política Federativa.

Foram eleitos, fora estes dois, mais 21 elementos para a Comissão Política Federativa. A lista para os representantes da JS no PS foi encabeçada por Rita Valério e Ana Sofia Rosa, que foi reconduzida na liderança da Comissão Federativa de Jurisdição. Os órgãos federativos só se consumam com a eleição, na primeira CPF do mandato, do secretariado, órgão com competência para coadjuvar o Presidente de Federação e executar o programa político para os próximos dois anos.

A sessão de encerramento contou com os discursos do Deputado eleito pelo círculo de Portalegre, Ricardo Pinheiro, do Presidente da Federação Distrital do PS e Deputado eleito pelo círculo de Portalegre, Luís Testa, da Secretária Nacional da JS e Deputada na Assembleia da República, Joana Sá Pereira e do reeleito Presidente da Federação, Eduardo Alves.

Para o Presidente da Comissão Organizadora do Congresso Federativo, Bruno Mocinha, “no que toca à construção deste dia, procuramos criar um congresso ambientalmente sustentável, sem recurso à utilização de papel ou plástico desnecessários, sendo disponibilizado a cada congressista um QR Code a partir do qual podia aceder a toda a documentação relevante. Este foi um dos pequenos saltos qualitativos que demos, praticamente sem precedentes no panorama de congressos federativos da JS, e que esperamos que se transforme em matriz base para o futuro da nossa estrutura. Ao Eduardo endereço as minhas sinceras felicitações, reconheço nele as qualidades de um líder agregador de forças e vontades, dos melhores quadros políticos que o nosso distrito possui. A seu lado junta-se uma equipa capaz, com vontade de gerar mudança, disposta a lutar de forma incansável pelo nosso distrito e pelas suas gentes.”.

Para o Presidente de Federação eleito “é um privilégio poder renovar o mandato na liderança dos jovens socialistas do Alto Alentejo, a mais robusta estrutura política do distrito, a mais dinâmica do interior do país e uma das que mais quadros, actividade política e proposta política tem produzido a nível nacional. Depois de termos marcado uma página na história da JS no distrito com representações históricas nos órgãos nacionais da JS, termos acolhido o Encontro Nacional de Concelhias em Castelo de Vide, termos sido dos que primeiro falou e estruturou uma agenda ambiental para o seu território, a fasquia para o próximo mandato, que também significará o meu último na liderança da federação, é alta e terá de centrar-se em 3 eixos: fazermos o pleno das concelhias no distrito com os órgãos eleitos; aprofundarmos as nossas causas de sempre e redescobrirmos outras: dos valores atentatórios da igualdade de oportunidades nos mestrados à defesa do ensino superior politécnico no distrito, nos moldes já previstos no contrato para a legislatura, e noutros que temos insistido e que aprofundaremos, na defesa de contratos de trabalho de qualidade e no imperativo de distribuir a riqueza gerada, hoje absurdamente concentrada, na defesa intransigente do valor democrático da comunicação social regional e local e no combate à concentração da comunicação social nacional, numa agenda para os direitos, liberdades e garantias que preserve o estado de direito e combata a desinformação, focada na integração e em problemas concretos como a violência doméstica, e numa agenda de bem-estar animal liberta de populismos apaixonados e num agenda económica para o interior do país e para o Alto Alentejo que passe pelo investimento público como suporte para o investimento privado, gerando riqueza e oportunidades; por fim darmos o nosso contributo para uma renovada vitória do PS nas autárquicas de 2021, com novos rostos e novas ideias, sendo a expectativa alta, já que o número de jovens que hoje estão em condições de assumir lugares preponderantes na política autárquica do Alto Alentejo, reconhecidos pelo partido e pelas comunidades dos seus concelhos, é significativo, pelo que trabalharemos numa agenda jovem autárquica aprofundada, coerente com cada município e representativa das dificuldades e anseios dos jovens e de todos os Alto Alentejanos".

JS Congresso Federativo Portalegre

JS Congresso Federativo Portalegre

JS Congresso Federativo Portalegre

JS Congresso Federativo Portalegre