Linhas de Elvas
Elióptica Junho 2018
Remax - Já abriu
Nutriprado
Sanielvas 358x90 - Nov17
Linhas Rádio
Sanielvas 358x90 - Nov17
Assine Já
Linhas Rádio
Américo Nunes

PSP efectua 307 detenções e apreende 28 armas

De 26 de Março a 1 de Abril, no âmbito da Operação Polícia Sempre Presente – Páscoa em Segurança 2018, a Polícia de Segurança Pública deteve 307 pessoas, das quais 103 por condução com excesso de álcool, menos 17 que em igual período de 2017.

02 Abril 2018

De 26 de Março a 1 de Abril, no âmbito da Operação Polícia Sempre Presente – Páscoa em Segurança 2018, a Polícia de Segurança Pública deteve 307 pessoas, das quais 103 por condução com excesso de álcool, menos 17 que em igual período de 2017.

Foram ainda detidas 72 pessoas por tráfico de droga - mais 28 que em 2017 - e 35 por condução sem habilitação legal para o efeito (mais três).

Neste período, a  PSP apreendeu 28 armas, o que representa um decréscimo de quatro em relação ao ano transacto. Destas, dez eram armas de fogo (menos dez que em 2017) e seis armas brancas (mais uma que no ano passado).

A presente operação foi desenvolvida em toda a área de responsabilidade da PSP e contou com o envolvimento de mais de 4.460 operacionais.

Durante a operação, a PSP fiscalizou mais de 19.200 viaturas e detectou mais de 3.140 infracções ao Código da Estrada e legislação complementar. De entre as infracções mais detectadas, destacam-se 272 por falta de inspecção obrigatória (mais 87 que em 2017), 186 por utilização do telemóvel durante a condução (mais sete) e 96 por não utilização do cinto de segurança (menos três). Foram ainda detectadas 1.335 infracções por excesso de velocidade, das quais 926 graves e 300 muito graves.

Ao nível da sinistralidade rodoviária, neste período, a Polícia de Segurança Pública registou um total de 880 acidentes, dos quais resultaram 209 feridos ligeiros e 19 feridos graves.

A PSP efectuou ainda 71 acções de fiscalização a estabelecimentos, que resultaram na detecção de 24 infracções, das quais seis por incumprimento de horários, um por falta de livro de reclamações e um por exercício de actividade de segurança privada sem cartão de vigilante.