Linhas de Elvas
El Faro - Rebajas 2020
Elióptica 2020 - 2
Nutriprado
Nabeirauto Crossland
Jocriauto 012020
Assine Já
Nabeirauto Crossland
Jocriauto 012020
Sanielvas 358x90 - Nov17

Apenas 35% das chamadas para o 112 são de emergência

O dia 11 de Fevereiro é consagrado como Dia Europeu do 112, número de telefone de emergência que funciona a título gratuito nos 28 Estados Membros da União Europeia.

11 Fevereiro 2020

O dia 11 de Fevereiro é consagrado como Dia Europeu do 112, número de telefone de emergência que funciona a título gratuito nos 28 Estados Membros da União Europeia.

Em Portugal o serviço 112 é composto pelo Centro de Coordenação do Serviço 112 que funciona integrado na Direcção Nacional da Polícia de Segurança Pública e pelos 4 Centros Operacionais 112 (Norte, Sul, Açores e Madeira). É nestes Centros Operacionais que se garante o atendimento das chamadas 112, efectuando a triagem e encaminhamento para a entidade com responsabilidade na sua resolução (forças de segurança, apoio médico, bombeiros, etc).

O serviço 112 em Portugal atende entre 20.000 a 25.000 chamadas diárias, das quais ainda se regista que apenas 35% são realmente chamadas de emergência.

Constituem emergências situações em que haja pessoas em risco de vida/necessidade imediata de assistência médica; crimes em curso ou incidentes graves (inundações, aluimentos, incêndios florestais, acidentes rodoviários, com feridos ou que possam causar risco para a circulação rodoviária).

A Polícia de Segurança Pública durante este mês de Fevereiro, por intermédio das Equipas do Programa Escola Segura, tem desenvolvido acções de sensibilização da população escolar do 1º ciclo ao Ensino Secundário, fomentando o comportamento cívico informado, com o intuito de incutir nos jovens uma maior responsabilização e melhor utilização do número de emergência.

No presente ano, a comunicação da Polícia de Segurança Pública relativa a este dia centra-se no reforço do conhecimento generalizado deste número de emergência e, acessoriamente, na sensibilização dos cidadãos para a necessidade de recorrerem a este serviço somente em situações de real emergência, facilitando a prestação de socorro em tempo útil.

Historicamente, a criação de um número de socorro em Portugal remonta a 13 de Outubro de 1965, com a disponibilização do primeiro número nacional de socorro (115), cuja gestão coube desde logo à Polícia de Segurança Pública (PSP). Portugal tornou-se assim um dos primeiros países do continente europeu a disponibilizar aos seus cidadãos um número, curto e de fácil memorização.

Na sua génese, o 115 servia para acudir a vítimas de acidentes na via pública em Lisboa, accionando ambulâncias tripuladas por Polícias, que efectuavam o transporte das vítimas para o hospital. Este serviço rapidamente granjeou popularidade e credibilidade, tendo vindo a estender-se, em 1967, às cidades do Porto e Coimbra e, em 1970, às cidades de Aveiro, Setúbal e Faro.

O serviço 115 foi-se estendendo ao resto do país, em paralelo com a malha da rede telefónica dos então CTT/TLP.

Em 29 de Julho de 1991, por decisão do Conselho de Ministros das Comunidades Europeias, o número 112 é instituído como número de telefone de emergência único para toda a Comunidade Europeia.

Ainda hoje a gestão operacional deste serviço cabe à PSP, com um seu Oficial nomeado como gestor operacional nacional.