alimentos extremadura
Linhas de Elvas
Elióptica Fevereiro 2019
Talho Escarduça
Liberdade Branco
Linhas Rádio 2019
Sanielvas 358x90 - Nov17
Liberdade Branco
Assine Já
Linhas Rádio 2019

Captura ilegal de aves

Petição visa proibir fabrico, posse e venda de armadilhas

Captura ilegal de aves preocupa Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA).

25 Fevereiro 2019

A Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA) está a recolher assinaturas para apresentar uma petição à Assembleia da República tendo em vista a alteração das lei em vigor de forma a proibir o fabrico, posse e venda dos meios que permitem a captura ilegal de aves.
“Proibir o fabrico, posse e venda destes aparelhos é fortalecer a lei”, diz Joaquim Teodósio, coordenador do Departamento de Conservação Terrestre da SPEA.
“Neste momento, só é crime se a pessoa for apanhada com as aves, mas quem tem armadilhas é porque vai usá-las”, acrescenta.
A lei já proíbe a captura de aves selvagens, em reconhecimento do valor destes animais para o País, no entanto, dezenas de milhares de aves continuam a ser apanhadas todos os anos, tanto para serem consumidas como “passarinhos fritos” ou “voadores” como para serem vendidas como aves de gaiola.
A SPEA propõe ainda que seja proibida a apanha da formiga d’asa. Estas formigas, que são maiores e mais nutritivas, são um alimento aliciante para as aves, que procuram energia extra quando se preparam para a migração. Por isso, são usadas como isco por quem quer capturar ilegalmente aves.