Linhas de Elvas
Talho Escarduça
Nutriprado
Neurofit
Elióptica Fevereiro 2019
Liberdade Branco
Linhas Rádio 2019
Liberdade Branco

Governo procura mais meios aéreos até 2023

Eduardo Cabrita disse que actualmente a Protecção Civil tem 14 unidades aéreas

15 Janeiro 2019 | Fonte: Público

Até 2023 o Governo pretende adquirir mais meios aéreos próprios do Estado para combater incêndios florestais.

O anúncio foi dado por Eduardo Cabrita, ministro da Administração Interna, esta terça-feira, 15 de Janeiro durante a Comissão de Agricultura e Mar realizada no Parlamento.

“O grupo de acompanhamento que envolve a Autoridade Nacional de Protecção Civil e a Força Aérea está a definir a necessidade de gradualmente, num horizonte até 2023, reforçar a componente dos meios próprios do Estado para aquisição”, disse.

Em 2019 espera-se um dispositivo com 61 aparelhos, mais cinco que no ano passado. A gestão e o comando destes meios aéreos de combate a incêndios é feita pela Força Aérea.

Desde 2018 estão contratados por dois anos, 22 meios aéreos e 35 estão em concurso público.

Da frota do Estado fazem parte actualmente três helicópteros ligeiros e seis helicópteros Kamov, que estão todos inoperacionais. O último deixou de funcionar há cerca de um ano.

De acordo com o Público, Eduardo Cabrita disse aos deputados que de momento estão ao serviço da Protecção Civil 14 meios aéreos.

"Temos 14 meios aéreos a operar, que são bem suficientes para Janeiro. Teremos já em Março, mais de duas dezenas de meios aéreos", indicou o governante.