Linhas de Elvas
Elióptica Fevereiro 2019
Nutriprado
ULSNA Gripe
Linhas Rádio 2019
Assine Já
Linhas Rádio 2019
ULSNA Gripe
Sanielvas 358x90 - Nov17

Consolas, carros de combate, parkour e pasteis de nata na feira das crianças (c/fotos)

Iberocio decorre até 30 de Dezembro

Alexandre Levezinho

28 Dezembro 2018

São cinco dias de festa para os mais pequenos. De 26 a 30 de Dezembro, os pavilhões da IFEBA em Badajoz recebem a Iberocio, a feira da infância e juventude.

O certame tem várias actividades desde paintball, espectáculos de circo, oficinas de mecânica, carroceis, e insufláveis.

A entrada é fácil de localizar, basta reparar na gigante fila de pessoas que espera para tirar os bilhetes de ingresso, e chega a dar a volta à esquina da IFEBA.

Dentro dos pavilhões as crianças gritam e correm. Um cenário típico de felicidade.

Ao caminharmos pelo do pavilhão encontramos Maria Oyola Baéz, de mão na massa a tratar de ‘perrunillas’, um biscoito típico espanhol, semelhante a uma broa de fubá. Maria é uma das responsáveis pela oficina de cozinha.

“Para este turno estamos a preparar burrito, os mais pequenos ficam encarregues disse, enquanto que as crianças entre os 9 e 14 anos fazem a tortilha de batata. Elas [crianças] gostam muito de cozinhar e de mexer com os ingredientes, aprendem-se a organizar, a preparar as coisas e a estarem tranquilos na cozinha”, conta a jovem de 20 anos.

Por dia há dois turnos de cozinha que recebem dez crianças cada.

“No sábado, 29 de Dezembro, vamos estar a preparar pasteis de nata, com creme pasteleiro. De todas as receitas que temos, essa talvez seja a mais complicada. Mas eu gosto de os ensinar, já o ano passado também estive aqui na Iberocio”, explica Maria que está a estudar um curso superior de cozinha.

Além da enorme fila de espera para entrar no recinto, dentro do pavilhão também se encontram grandes linhas de pessoas à espera para experimentar os programas computorizados, sejam eles em consolas, como jogos de FIFA (Futebol), simulador de carros de corrida Formula 1 ou simples realidade virtual, através de óculos VR.

“A fila é enorme e chega até ao fundo do pavilhão, apesar de estarem aqui somente cinco minutos com os óculos. Mas vale a pena as pessoas gostam muito e inclusive assustam-se. Dão pulos nas cadeiras às vezes”, explica Diego Vicente, um dos monitores da IFEBA.

A secção de realidade virtual dá para experimentar montanhas-russas, cenários de terror, motociclos e viagens de carros.

Mas para quem não quiser ficar sentado a cozinhar ou a envolvido em jogos virtuais, há também espaço para correr e esticar vários músculos.

Jesús Mirón tem 21 anos ensina as crianças a fazerem Parkour. Uma modalidade urbana que pretende ultrapassar, o mais rápido possível, qualquer obstáculo usando somente as habilidades e capacidades do corpo.

“Já estamos nesta feira há quatro anos e a verdade é que adoramos ver as crianças saltar. Elas gostam muito de fazer piruetas”, explica.

“Fazemos isto com o máximo de segurança possível, ainda não houve nenhum acidente. Verdade que também já fazemos isto há muitos anos. Para mais o meu colega tem um curso de enfermagem, por isso estamos preparados para o que der e vier”, conta.

A paixão pelo parkour começou cedo para Jesús que se inspirou em super heróis e actualmente usa a cidade de Badajoz como recreio para a prática desta modalidade.

“Comecei a fazer parkour em criança. Gostava de imitar os super-heróis da televisão a saltar e a fazer aqueles movimentos fantásticos. Com o parkour percebes como o corpo humano tem a característica para te mover, capacitar e elevar o máximo o potencial do teu corpo. Em Badajoz fazemos parkour por toda a cidade, obviamente respeitando as pessoas e os espaços. Os parques infantis são os meus favoritos”, refere.

Na Iberocio passam nestes dias cerca de 40 mil pessoas. Para o parkour entre duas a três mil crianças.

“As meninas ultimamente têm aderido ao parkour. Elas costumam ser mais recatadas no desporto, mas parece que no parkour temos igualdade”, conta.

O Ministério da Defesa espanhol apresenta um grande espaço nesta feira.

“Temos um local para as crianças pintarem a cara com as cores militares ou da bandeira de Espanha. Uma pista de obstáculos, um slide, um simulador de infantaria mecanizada, um expositor de detecção de minas contra veículos com uma equipa de sapadores. Uma ambulância para as crianças terem a noção de como se faz as evacuações e um dos mais poderosos carros de combate da Espanha”, conta o sargento Álvaro Campos.

“As crianças gostam mais é de subir aos carros de combate e pintarem a cara. Aqui é um espaço para brincarem um bocadinho”, refere ao esclarecer que não entram nesta feira propósitos de recrutamento.

“Não procuramos dar aqui lições de patriotismo, pois são meninos muito pequenos e eles só se interessam em brincar. Têm cinco anos e não dá para explorar esse tema com eles, no entanto temos panfletos que distribuímos a crianças com 14 anos que estejam interessados em alistar-se no exército”, indica.

Esta é a 28ª edição da Iberocio. O horário decorre das 9h às 13h e das 16h às 20h (hora portuguesa).