Coronavírus Covid-19
Linhas de Elvas
Elióptica 2020 - 5
Nutriprado
El Faro - Primavera 2020
CCDRA 4º Trimestre 2019
Nabeirauto Corsa
Jocriauto 012020
Jocriauto 012020
Sanielvas 358x90 - Nov17
Nabeirauto Corsa
Assine Já

FNAC: empresa aumenta as vendas mas reduz os lucros

O grupo FNAC Darty, que detém a famosa loja FNAC, viu os seus lucros reduzidos em 2019, internacionalmente, apesar de ter aumentado as suas vendas em 3%. Venha descobrir mais sobre esta questão.

16 Março 2020

O grupo FNAC Darty, que detém a famosa loja FNAC, viu os seus lucros reduzidos em 2019, internacionalmente, apesar de ter aumentado as suas vendas em 3%. Venha descobrir mais sobre esta questão.

O comércio está a sofrer fortes mudanças ao redor do globo e Portugal não é excepção. As novas tecnologias revolucionaram todas as lógicas de consumo, tanto no que diz respeito à oferta como ao perfil do consumidor e seus métodos para a aquisição de produtos.
É um facto que estas alterações se sentem, principalmente, ao nível das pequenas empresas, que emergem, aproveitando o aparecimento de parceiros especializados, que permitem o recurso a outras formas de trabalho online, como o modelo de dropshipping e que levam a um aumento progressivo no número de lojas online.
Apesar de haver mudanças muito severas entre as pequenas empresas digitais e de se rever, nos números destas, uma tendência para acompanhar o resto do globo no seu processo de digitalização do consumo; não são apenas as empresas mais pequenas que sentem as mudanças. Os grandes grupos internacionais têm vindo, ao redor do globo, a ser afetados por toda a mudança no perfil do consumidor e as estratégias aplicadas para garantir o lucro nem sempre resultam da forma pretendida.
Os dados de 2019 indicam, por exemplo, que FNAC Darty aumentou as vendas mas viu os lucros reduzidos ao longo do ano. Venha saber mais sobre a forma como este grande grupo está a ser afetado pelas lógicas do consumo atual e de que forma isso se manifesta nos seus números.

Os números de FNAC Darty em 2019

Os números baseados nas vendas like-for-like do grupo francês que detém a loja FNAC – FNAC Darty – revelou que esta aumentou em 3% o número de vendas face ao ano 2018. Ainda assim os números revelam, quando consideradas as vendas efetivas, que existiu uma quebra no valor de 126 milhões de euros entre 2018 e 2019.
A acompanhar estes números, assistimos ainda a uma realidade de quebra nos lucros líquidos da empresa, sendo que, em 2018, os lucros eram na ordem dos 158 milhões de euros, contrastando com os lucros obtidos em 2019, no valor de 114 milhões de euros. Assim, encontramos uma quebra na ordem dos 44 milhões de euros entre 2018 e 2019.
A queda nos valores face aos números de 2018, no entanto, não se verificou em todos os países. Em França/Suíça, o grupo verificou uma subida de 3,4%, resultando numa receita de 6,031 mil milhões de euros; em Portugal e Espanha, a evolução foi de 2,7%, com uma receita de 722 milhões de euros; e na Bélgica e Luxemburgo, houve um crescimento de 0,3% com receita de 596 milhões de euros.
Em Portugal, o aumento dos valores FNAC manteve-se sólido ao longo do ano, sendo que as vendas demonstraram uma maior procura pelos produtos técnicos e, especialmente, dos produtos de som e telefonia. Os livros continuam a marcar um dos pontos positivos das vendas da FNAC em Portugal. A abertura de quatro novas lojas em Portugal poderá, também, ter motivado este crescimento.
Na Ibéria, os números relativos às vendas online do grupo FNAC Darty também aumentaram, o que contrasta com a realidade internacional onde, apesar de relativamente estável, se verificou um lucro operacional de 25 milhões de euros (menor do que os 25,4 milhões de euros obtidos em 2018).
Em Portugal, segundo as declarações fornecidas por Enrique Marinez, o CEO FNAC Darty, a empresa FNAC pretende integrar as suas novas aquisições, mantendo os princípios da exclusividade e da tecnologia na frente para chegar aos clientes e poder continuar a cativá-los. A intenção da empresa é que se dê um crescimento no número de vendas e no lucro operacional no país.

A FNAC face aos números globais do consumo digital em Portugal

De facto, os objetivos de FNAC Darty para Portugal não parecem impossíveis, se considerarmos que são cada vez mais os portugueses que consomem online.
Um relatório emitido pelos Correios de Portugal no final de 2019 já indiciava que o perfil do consumidor nacional poderá estar a alterar-se, manifestando uma maior confiança pelas compras online, que se manifesta numa maior regularidade no consumi digital e num maior número de compras online. O número de lojas online parece também estar a seguir a tendência, havendo cada vez mais espaços comerciais tecnológicos em Portugal.
A forte aposta da FNAC na sua loja online pode também ser positiva perante esta tendência nacional para fugir das lojas convencionais, principalmente durante as épocas promocionais, como a Black Friday.
Assim, é possível que muito do aumento das vendas deste grande grupo em Portugal provenha, no futuro, das suas vendas na loja digital.
Segundo o relatório dos CTT, 46% dos portugueses já afirma comprar regularmente online e 40% tem mesmo uma preferência por este tipo de aquisição.