Linhas de Elvas
Elióptica Natal 2019
CCDRA 3º Trimestre 2019
Nutriprado
Liberdade Branco
Jocriauto
Jocriauto
Liberdade Branco
Sanielvas 358x90 - Nov17
Assine Já

Monfortense preparado para fazer história no futsal

A aventura está prestes a começar. Depois de conquistar o Campeonato Distrital da AF Portalegre, o FC Monfortense inicia amanhã a sua jornada na II Divisão, um sonho que está prestes a tornar-se realidade, mas que é sinónimo de muita exigência e responsabilidade. O foco é a manutenção, a ambição é fazer história no futsal.

20 Setembro 2019

Estamos a menos de 24 horas da estreia do FC Monfortense no Campeonato Nacional da II Divisão de Futsal. A equipa de Monforte desloca-se à Madeira, ao reduto do CS Marítimo, para o primeiro capítulo desta grande aventura.
A equipa reforçou-se dentro e fora da região. Na baliza, José Presado juntou-se a Alexandre Brinquete e Tiago Rasquete, e Rui Faria, Paulo Paixão, Fábio Dias, Francisco Arraiolos, Gonçalo Ribeiro e Fábio Galego são as outras caras novas num plantel que assegurou a permanência de André Cantador, Bruno Santinho, Elton Carrilho, Fábio Direitinho e Paulo Canhoto. A equipa, que continua sob o comando de Francisco Beirão, combina a juventude com a experiência, num grupo que está entusiasmado e cheio de vontade de fazer história.

Prontos para a aventura

David Marrucho, o presidente da Direcção do clube, confirma que a ambição da equipa passa pela manutenção. "Estamos conscientes das dificuldades que vamos enfrentar, mas vamos com ambição e vontade de alcançar esse objectivo", declara.
De acordo com o presidente, esta aventura representa um grande investimento e embarcar nela "dependia muito da vontade do Município". "Felizmente, temos a sorte de contar com um presidente e um executivo imbuídos deste espírito, desta ambição, e que aceitaram colaborar connosco. Juntos procurámos também novos parceiros que acabaram por viabilizar a nossa participação", explica.Monfortense futsal
No entanto, as surpresas continuam a aparecer. O sorteio ditou que o Monfortense ficasse na "Série E", juntamente com duas equipas da Madeira, o que implica duas deslocações mais dispendiosas. A isso junta-se a obrigatoriedade de, esta época, ter sempre um enfermeiro a acompanhar a equipa técnica. "Continuamos empenhados e esperamos conquistar a confiança de um novo parceiro, que poderá ajudar nestes contratempos", revela.
David Marrucho mostra-se ansioso pelo arranque da competição e assegura que o plantel, que pode ainda não estar fechado, "ganhou qualidade", fruto da contratação de "jogadores que corresponderam as expectativas" e de outros que "se revelaram surpresas positivas".

"O grupo tem fortes possibilidades de alcançar os seus objectivos"

Um dos reforços é o experiente ala de 31 anos, Fábio Dias, que se mostra "entusiasmado com o projecto" que encontrou em Monforte.
O jogador, que já passou pelo União de Montemor e pelo Foros de Vale Figueira, considera a equipa "homogénea", "competitiva" e com "fortes possibilidades de atingir os seus objectivos".
"Já competi em nacionais durante muitos anos, com grupos muito bons, já tenho alguma experiência e sinto que, pelos treinos e jogos de preparação, temos tudo para alcançar a manutenção", afirma.

"Dignificar o clube e o distrito de Portalegre"

Igualmente entusiasmado com o arranque da competição, o guardião da equipa de Monforte, Tiago Rasquete, defendeu que o objectivo do Monfortense passa por "fazer um campeonato que dignifique o clube e o distrito de Portalegre", sempre na expectativa de "alcançar uma manutenção histórica".
Preparado para defender a baliza do clube, Tiago Rasquete, que é também um dos capitães da equipa, mostra-se confiante num grupo que considera ter-se reforçado bem.
"Os reforços trazem qualidade a uma equipa que já tinha mostrado ter muita qualidade. Perdeu alguns elementos importantes, mas reforçou-se bem", sublinha.

"Temos capacidade para fazer sofrer os adversários"

Igualmente consciente das dificuldades mas também ansioso pela estreia da equipa de Monforte na II Divisão, o treinador, Francisco Beirão, garante que os seus pupilos estão prontos para "lutar por uma manutenção que seria histórica para o clube e o Alto Alentejo".
O treinador assume que o desafio "é aliciante", mas "exigente e trabalhoso", quer para os jogadores quer para a equipa técnica. "Vamos trabalhar jogo a jogo. Começamos já com uma deslocação difícil, contra um dos candidatos à subida na última época, mas vamos tentar fazer o melhor possível. Tenho noção que vamos sofrer, principalmente frente às equipas com mais qualidade, mas também sei que temos capacidade para fazer sofrer os adversários", argumenta o treinador.
Francisco Beirão explica que o plantel conservou cerca de metade dos jogadores da época passada e procurou reforçar-se com jogadores de qualidade, uns já com experiência na II Divisão, outros com créditos firmados na nossa região.
A equipa está a treinar três vezes por semana e já fez vários jogos de preparação, confrontos em que a equipa de Monforte já conheceu o sabor da vitória, do empate e da derrota, mas que deram "confiança" e "sinais positivos" para a competição que está prestes a começar.
A aventura do FC Monfortense na II Divisão começa amanhã, às 17h30, no Pavilhão do CS Marítimo, o primeiro adversário da equipa alentejana na competição.