Linhas de Elvas
Elióptica Julho 2019
Nutriprado
Linhas Rádio 2019
Sanielvas 358x90 - Nov17
Assine Já

Futsal

Portugal e Rússia mostraram talento em Ponte de Sor

Sub-17 e sub-19 entraram a perder, mas despediram-se em grande. Portugal começou o seu estágio em Ponte de Sor com duas derrotas pela margem mínima, mas concluiu-o de forma categórica, com duas boas exibições e resultados que comprovam a sua superioridade.

18 Janeiro 2019

Depois de uma derrota por 2-1 no jogo de abertura deste estágio em Ponte de Sor, a selecção nacional sub-17 de futsal entrou em campo com outra atitude e eficácia, respondendo com uma avalanche de golos.
A equipa das Quinas foi para o descanso a vencer por 3-0, com golos de Furtado, Banha e Monteiro, e, na segunda metade do encontro, ampliou o resultado através de Freire, Furtado e Rodrigo Simão. Para a formação russa marcaram Ponomarev e Muzhdakov.
Para o treinador nacional, Portugal “foi mais forte que a Rússia nos dois encontros” e o estágio “foi positivo”. “Foi a primeira internacionalização para a maioria dos jogadores e ficaram a perceber a exigência destes estágios competitivos. O fundamental é que eles percebam a identidade da selecção nacional no futsal”, declarou Pedro Palas.
Depois dos sub-17 entraram no Pavilhão Gimnodesportivo de Ponte de Sor as equipas de sub-19. Após uma derrota por 1-0 num jogo intenso e equilibrado, Portugal entrou com vontade de “imitar” os sub-17, mas encontrou pela frente uma selecção que tudo fez para dificultar essa tarefa.
A primeira parte voltou a ser muito disputada, mas Portugal demonstrou qualidade e foi na sequência de uma excelente jogada que Hugo Neves (14') fez o golo que levou a equipa de José Luís Mendes em vantagem para o descanso.
Na segunda metade, russos e portugueses voltaram a proporcionar um jogo intenso e foi quando a Rússia tentava tudo para igualar o resultado que Portugal confirmou a vitória. Ricardo Pinto, Tomás Reis e Rúben Góis fixaram o marcador em 4-0.
José Luís Mendes assumiu que ambos os jogos foram “extremamente exigentes”, mas salientou que Portugal “manteve uma boa atitude competitiva”. “A Rússia obrigou-nos a ir aos limites e estamos muito satisfeitos com o desempenho dos jogadores”, destacou o treinador, que fez um balanço “positivo” deste estágio em Ponte de Sor.
Ao longo de dois dias, a cidade de Ponte de Sor, que tem vivido intensamente a presença do Eléctrico FC na Liga, teve a oportunidade de assistir a quatro grandes jogos de futsal, disputados com qualidade e intensidade e repletos de bons golos e pormenores individuais e colectivos. Em resposta, a população aderiu à iniciativa e preencheu as bancadas do Pavilhão Gimnodesportivo, onde nunca faltou apoio.