Coronavírus Covid-19
Linhas de Elvas
Elióptica 2020 - Proteja os olhos
Camelo Maio 2020
El Faro - Campanha de Verão
Elióptica 2020 - Loja Online
Bricoelvas
Jocriauto 012020
Nabeirauto - Crossland X
Jocriauto 012020
Sanielvas 358x90 - Nov17
Nabeirauto - Crossland X

Covid-19: Mais de 80 IPSS vão comprar equipamentos de protecção a preços reduzidos

Um total de 84 instituições sociais de todo o país aderiu a uma central de negociação que vai adquirir equipamentos de protecção individual (EPI) contra a pandemia de covid-19, em que cada máscara custa 18 cêntimos.

28 Julho 2020

Um total de 84 instituições sociais de todo o país aderiu a uma central de negociação que vai adquirir equipamentos de protecção individual (EPI) contra a pandemia de covid-19, em que cada máscara custa 18 cêntimos.
Os fornecedores vão entregar às instituições aderentes, em cada mês, a partir de Agosto e até Janeiro de 2021, "2.200 caixas de 50 máscaras e 6.000 caixas de 100 luvas", entre outros EPI, revelou hoje à agência Lusa o presidente da UNITATE, Tiago Abalroado.
A central de negociação foi lançada, no início deste mês, pela UNITATE - Associação de Desenvolvimento da Economia Social, com sede em Vila Viçosa, no distrito de Évora, em parceria com um escritório de advogados.
As instituições particulares de solidariedade social (IPSS) do Alentejo identificaram a necessidade da central de negociação, mas foi a UNITATE, que preside à União Distrital das IPSS (UDIPSS) de Évora, que a lançou, por ser "uma entidade de âmbito nacional".
Tiago Abalroado indicou que nove fornecedores apresentaram propostas para os diferentes EPI e que, tendo por base "a uniformização das propostas", a central de negociação teve o preço como "único e exclusivo" critério para a selecção dos vencedores.
Os fornecedores que concorreram "enviaram as fichas técnicas" dos EPI e na comparação foi escolhido "o preço mais barato para cada um dos produtos", referiu, adiantando que quatro empresas vão fornecer os vários equipamentos de protecção.
Segundo o responsável, após a negociação, o preço unitário de cada máscara ficou a 18 cêntimos, cinco litros de álcool-gel a 11,85 euros, o par cobre-sapatos a sete cêntimos, toucas a dois cêntimos, aventais a quatro cêntimos e o par luvas a 26 cêntimos.
"A maioria dos preços conseguidos estão a preço 'pré-covid', mais baixos do que desde o início da pandemia. A única excepção é o preço das luvas, que ainda está alto em relação ao passado, mas, ainda assim, é aceitável", considerou.
O também presidente da UDIPSS de Évora assinalou que 84 IPSS de todo o país aderiram à central de negociação, a maioria do distrito de Évora, notando que após a publicitação dos preços estão a surgir "mais alguns pedidos de adesão".
"Temos de perceber se há ou não margem para incluir mais IPSS e confirmar com os fornecedores se é possível, porque eles requisitarão já estas quantidades para depois também não faltar às instituições que se inscreveram no passado", disse.
Os fornecedores, sublinhou, "estão disponíveis para já em Agosto fazerem a primeira entrega" e a distribuição do equipamentos pelas instituições aderentes será realizada "uma por cada mês, entre Agosto de 2020 e Janeiro de 2021".
"Cada instituição poderá acordar outras metodologias com cada fornecedor, porque toda a relação será sempre entre a instituição e os fornecedores", indicou Tiago Abalroado, sublinhando que a UNITATE teve o "papel único" de fazer a negociação.
Portugal contabiliza pelo menos 1.719 mortos associados à covid-19 em 50.299 casos confirmados de infecção, segundo o último boletim da Direcção-Geral da Saúde (DGS).

SYM // MLM
Lusa