Linhas de Elvas
El Faro - Julho 2020
Camelo Maio 2020
CME Vote Roncas de Elvas
Elióptica 2020 - Conselhos Oculares Lentes
Elióptica 2020 - Proteja os olhos
Bricoelvas
Nabeirauto - 2020
Sanielvas 358x90 - Nov17
Nabeirauto - 2020

Covid-19: União de IPSS de Évora recomenda reforçar segurança para dias "críticos"

A União Distrital das IPSS (UDIPSS) de Évora realçou, em comunicado, que, “apesar da diminuição do número de casos ativos de covid-19 na generalidade” do país, “o Alentejo, e especificamente o distrito de Évora, parece estar em contraciclo”, porque, “nos últimos dias”, houve “um aumento do número de pessoas infetadas na região”.

19 Junho 2020

As Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) de Évora devem reforçar as medidas de segurança este fim de semana para prevenir casos de covid-19, porque os próximos dias serão “críticos”, recomendou hoje a união distrital do setor.
A União Distrital das IPSS (UDIPSS) de Évora realçou, em comunicado, que, “apesar da diminuição do número de casos ativos de covid-19 na generalidade” do país, “o Alentejo, e especificamente o distrito de Évora, parece estar em contraciclo”, porque, “nos últimos dias”, houve “um aumento do número de pessoas infetadas na região”.
O presidente da UDIPSS de Évora, Tiago Abalroado, enviou mesmo uma recomendação aos dirigentes e profissionais das IPSS do distrito para o reforço das medidas de segurança, depois de ser revelado que uma idosa e 12 trabalhadores de um lar em Reguengos de Monsaraz testaram positivo para a covid-19.
Os testes aos utentes e funcionários dos equipamentos sociais da Fundação Maria Inácia Vogado Perdigão Silva arrancaram na quinta-feira, quando uma idosa do lar testou positivo à doença provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, adiantou hoje à agência Lusa o presidente da câmara, José Calixto.
A utente, que apresentava "dificuldades respiratórias" e foi transportada para o Hospital do Espírito Santo de Évora, continua internada, com "um quadro estável e tranquilo", mas, ainda assim, "dependente de oxigénio".
Anda na quinta-feira, começaram a ser feitos testes aos trabalhadores, colaboradores e utentes do lar e da unidade de cuidados continuados dessa IPSS, os quais prosseguem hoje, tendo já sido detetados “12 casos positivos” entre os funcionários, disse o autarca.
No comunicado hoje divulgado, o presidente da UDIPSS de Évora realçou também ter constatado que, “nas últimas semanas”, o Alentejo tem recebido “um volume significativo de turistas”, que consideram este um território “seguro” e “elegem a região para fazer férias”.
“A par desta situação, o levantamento da suspensão das visitas às Estruturas Residenciais para Pessoas Idosas (ERPI) motivou que filhos e outros descendentes de utentes institucionalizados, residentes em diversas zonas do país, se dirigissem ao Alentejo para visitar os respetivos familiares”, indicou.
Perante estes fatores e atendendo às “boas condições climatéricas” perspetivadas para este fim de semana, Tiago Abalroado alertou que “os próximos dias serão críticos” para as IPSS.
Por isso, sugeriu “o máximo cuidado na adoção de todas as medidas de segurança” e apelou aos profissionais e dirigentes destas organizações para que se “mobilizem no sentido de manter a proteção e higienização dos equipamentos sociais do distrito, com vista a evitar possíveis dissabores, cujas consequências para os utentes e para as próprias instituições poderiam ser muito negativas”, pode ler-se no comunicado.
Portugal contabiliza pelo menos 1.527 mortos associados à covid-19 em 38.464 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).
No Alentejo, segundo a DGS, há 304 casos de infeção confirmados e registo de dois mortos associados à covid-19.