Linhas de Elvas
Elióptica 2020 - Conselhos Oculares Lentes
El Faro - Campanha de Verão
Elióptica 2020 - Proteja os olhos
Camelo Maio 2020
CME Vote Roncas de Elvas
Bricoelvas
Nabeirauto - 2020
Sanielvas 358x90 - Nov17
Nabeirauto - 2020

Covid-19: Pagamento de estacionamento continua suspenso em Portalegre

O pagamento de estacionamento em parques e na via pública em Portalegre continua suspenso, “pelo menos, até ao dia 18 deste mês”, na sequência da pandemia de covid-19.

05 Maio 2020

O pagamento de estacionamento em parques e na via pública em Portalegre continua suspenso, “pelo menos, até ao dia 18 deste mês”, na sequência da pandemia de covid-19, disse hoje à agência Lusa a presidente do município.
“A própria câmara ainda não retomou a normalidade, vai ser por fases e de forma gradual, não havendo ainda também qualquer tipo de conversação com a Resopark (concessionária do estacionamento na via pública), que suspendeu a exploração”, afirmou Adelaide Teixeira.
A presidente da Câmara de Portalegre explicou ainda que, à semelhança do que se passa com o estacionamento na via pública, desde que foi decretado o estado de emergência, os parques explorados directamente pelo município, através dos Serviços Municipalizados de Águas e Transportes (SMAT), mantêm-se abertos, sem qualquer tipo de pagamento.
No que diz respeito aos transportes públicos urbanos, área igualmente gerida pelos SMAT, os utentes vão também continuar a usufruir deste serviço “sem pagar”, pelo menos até ao dia 18 deste mês.
“Os transportes públicos continuam a ser grátis. As pessoas estão a cumprir com o uso de máscaras e, pelo que soubemos, tem havido um bocadinho mais de fluxo de pessoas relativamente à semana passada”, relatou.
Apesar de se registar um maior fluxo de utilizadores, Adelaide Teixeira assegurou que “não tem havido necessidade” de efectuar desdobramento de carreiras.
“Vamos voltar à normalidade muito paulatinamente no município, pois as pessoas têm estado a trabalhar e bem, em teletrabalho. Obviamente, há serviços que têm de reabrir e há outros que nunca deixaram de funcionar, como os da primeira linha, recolha do lixo, limpeza do espaço urbano, sapadores florestais e auxiliares de educação”, acrescentou.
Portugal entrou no domingo em situação de calamidade, depois de três períodos consecutivos em estado de emergência, desde 19 de Março.

HYT // MLM
Lusa