Coronavírus Covid-19
Linhas de Elvas
Linhas em sua casa
El Faro - Abril 2020
CCDRA 4º Trimestre 2019
Elióptica 2020 - Páscoa
Jocriauto 012020
Nabeiroauto - Abril 2020
Linhas de Elvas
Sanielvas 358x90 - Nov17
Jocriauto 012020
Linhas de Elvas
Nabeiroauto - Abril 2020
Assine Já

Elvas estranha ter deixado de "ouvir falar espanhol" nas ruas

A cidade raiana de Elvas vive um "silêncio ensurdecedor" depois de se ter deixado de "ouvir falar espanhol" nas ruas, desde que foi reposto o controlo das fronteiras terrestres com Espanha, devido à pandemia de covid-19.

26 Março 2020

A cidade raiana de Elvas vive um "silêncio ensurdecedor" depois de se ter deixado de "ouvir falar espanhol" nas ruas, desde que foi reposto o controlo das fronteiras terrestres com Espanha, devido à pandemia de covid-19.Rua Alcamim Cidade Centro Histórico Movimento Comércio Turismo Turistas Visitantes espanhóis feriados
O “novo modo de vida” em Elvas, a cerca de 14 quilómetros da cidade espanhola de Badajoz, foi hoje descrito à agência Lusa pelo presidente do município, Nuno Mocinha.
“Há um silêncio ensurdecedor, que não é normal”, considerou o autarca, observando que a reposição do controlo na fronteira do Caia "alterou por completo" o dia-a-dia da cidade que, habitualmente, mantém fortes relações com Badajoz.
Lembrando que "grande parte da restauração" local é suportada por clientes espanhóis, Nuno Mocinha disse que, agora, tudo mudou: "Não há espanhóis e os restaurantes estão fechados".
Desde as 23:00 de 16 de março que está vedada a circulação rodoviária nas fronteiras terrestres, com exceção do transporte internacional de mercadorias, do transporte de trabalhadores transfronteiriços e da circulação de veículos de emergência e socorro e de serviço de urgência.
Estando vedadas as deslocações de cidadãos em turismo ou lazer entre Portugal e Espanha, a circulação de trabalhadores transfronteiriços, segundo Nuno Mocinha, "está a ser feita naturalmente” na fronteira do Caia.
No concelho de Elvas, a câmara "lançou para o terreno um pacote de medidas" para ajudar a população e as empresas do concelho, como a isenção da derrama relativa ao atual ano económico e das taxas de estacionamento de veículos.
Até ao final do ano, o município decidiu ainda optar pela isenção de pagamento de bancas e rendas de outros espaços no mercado municipal e das taxas dos mercados e feiras.
A autarquia vai também prorrogar o pagamento das rendas mensais de imóveis destinados à habitação, propriedade do município, liquidadas ou a liquidar este ano, podendo ser pagas até ao dia 31 de dezembro, sem penalização ou qualquer agravamento.
O município vai ainda efetuar o pagamento dos apoios e dos medicamentos aos beneficiários do Cartão da Idade de Ouro, na sua residência, em parceria com as juntas de freguesia e farmácias, e incentivar a entrega de bens alimentares em casa dos mais vulneráveis.
O pagamento da reforma na residência, em parceria com as juntas de freguesia e os CTT, é outra das medidas adotadas.
O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais 480 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram perto de 22.000.
Portugal regista 60 mortes associadas à covid-19, mais 17 do que na quarta-feira, e 3.544 casos de infeção, segundo o boletim epidemiológico apresentado hoje pela Direção-Geral da Saúde. No Alentejo, há 20 doentes diagnosticados, não se tendo ainda registado qualquer morte na região.
HYT // MLM