Coronavírus Covid-19
Linhas de Elvas
El Faro - Primavera 2020
Nutriprado
CCDRA 4º Trimestre 2019
Elióptica 2020 - 2
Jocriauto 012020
Nabeirauto Corsa
Jocriauto 012020
Nabeirauto Corsa
Sanielvas 358x90 - Nov17
Assine Já

Covid-19: Escolas servem 5.500 refeições diárias e acolhem cerca de 100 alunos

As escolas serviram uma média de 5.500 refeições diárias e acolheram cerca de uma centena de alunos filhos de trabalhadores de serviços especiais na primeira semana de aulas à distância.

20 Março 2020

As escolas serviram uma média de 5.500 refeições diárias e acolheram cerca de uma centena de alunos filhos de trabalhadores de serviços especiais na primeira semana de aulas à distância, segundo dados do Ministério da Educação.
Com as aulas presenciais suspensas, como medida para conter a disseminação do novo coronavírus, que infectou até agora mais de mil pessoas em Portugal, milhares de alunos estão desde o início da semana em casa a ter aulas à distância.
De acordo com o Ministério da Educação (ME), as cerca de 700 escolas de referência que permanecem abertas serviram uma média de 5.500 refeições diárias aos alunos mais carenciados: A região de Lisboa e Vale do Tejo garantiu cerca de 3.500 almoços diários, seguindo-se a região Centro (cerca de 800), o Norte (cerca de 650), o Alentejo (cerca de 350) e, por fim, o Algarve (cerca de 250).
A distribuição das refeições escolares está a ser feita de formas diversas. Em alguns casos, os alunos ou encarregados de educação estão a recolher as refeições embaladas e levam-nas para casa, em outros casos os alunos estão a usar os refeitórios escolares, “respeitando o Plano de Contingência implementado, de acordo com as normas emanadas pela Direcção-Geral da Saúde (DGS)”, garante o ME.
Também há autarquias a entregar as refeições em casa dos estudantes, alguns almoços são feitos nas cantinas escolares enquanto outros são cozinhados pelos serviços municipais.
Também há autarquias que estão a optar por entregar um cabaz semanal às famílias para as refeições dos alunos serem confeccionadas em casa.
Os cerca de 100 alunos que estão na escola porque os pais têm profissões consideradas essenciais e, como tal não podem ficar em casa com os filhos, também estão a almoçar nas escolas.
No que diz respeito ao acolhimento de educandos a cargo de profissionais de serviços especiais, as escolas de referência da região de Lisboa e Vale do Tejo também são as que têm mais pedidos de ajuda, tendo acolhido esta semana “mais de meia centena de alunos”. No Norte, as escolas acolheram mais de duas dezenas, enquanto na região Centro esta opção deu resposta a 15 alunos. Cerca de uma dezena nas regiões do Alentejo e do Algarve.
Os últimos dados divulgados hoje pela Direcção-Geral da Saúde (DGS) indica que em Portugal morreram até ao momento seis pessoas vítimas do novo coronavírus e que existem 1020 casos confirmados de Covid.


SIM // JMR
Lusa