Linhas de Elvas
Alentejo 2020 - Projectos aprovados
Nutriprado
Sanielvas 358x90
Sanielvas 358x90

Regime excepcional para minimizar os efeitos da seca na agricultura

Medidas que possibilitam aos agricultores violar algumas regras comunitárias sem serem penalizados

13 Setembro 2017

O Governo assume um regime excepcional de forma a minimizar os efeitos da seca na actividade agrícola. Caso as terras destinadas à produção vegetal de culturas anuais tenham sido tratadas de forma adequada à instalação da cultura, então serão atribuídas ajudas ainda que as culturas não tenham sido instaladas.

"A título excepcional, no ano de 2017, consideram-se abrangidas pela (...) cobertura mínima dos solos (...) as parcelas sujeitas a trabalhos de preparação do solo em que a instalação de culturas não tenha sido possível devido a uma situação de seca", despacho assinado a 28 de Agosto pelo ministro Luís Capoulas Santos.

O Governo tomou já uma série de medidas de ajuda aos Agricultores no combate à seca, nomeadamente um conjunto de financiamentos, que têm a ver com a captação, o transporte e aquisição de equipamentos para utilização da água, financiando, o governo, os custos a 50%, fundos perdidos, das despesas do transporte de água para os Agricultores.

Segundo o Ministro da Agricultura, foram ainda tomadas algumas medidas que possibilitam aos agricultores violar algumas regras comunitárias sem serem penalizados. Como a possibilidade de pastoreio de zonas que estão interditas ao mesmo, e a permissão de alimentação dos animais em produção biológica, com alimentos convencionais.

Os pagamentos da PAC também foram, em alguns casos, antecipados.