Linhas de Elvas
Nutriprado
Elióptica - Cuidamos da sua visão
Sanielvas 358x90 - Nov17
Linhas PDF

Tuberculose bovina "na boca" dos extremenhos

Agendadas manifestações em Mérida e Madrid

04 Setembro 2017

Embora os dados do saneamento, de 2017, avançados por parte da Consejería de Medio Ambiente y Rural, Políticas Agrarias y Territorio de la Junta de Extremadura apontem para uma descida em 44% das explorações com tuberculose bovina, (a prevalência de tuberculose é 7,25% enquanto que os dados referentes a 2016 apontavam para cerca de 12,96%), a união da Extremadura permanece insatisfeita.

Alegando que em alguns locais, como Navalmoral de la Mata, a percentagem de ganadarias afectadas pela tuberculose bovina atinge uns incríveis 33%, o secretário técnico da União da Extremadura, Luis Cortés, recorre a dados da província de Cáceres e afirma que a prevalência é, neste local, de 16,54%. “O problema situa-se na zona de Monfragüe onde se encontram várias espécies cinegéticas e silvestres que estão a infectar as ganadarias sem que nada seja feito para o combater”, acrescenta.

O problema, bem conhecido também em terras portuguesas, não está, para Luis Cortés, numa fase positiva como as estatísticas da Consejería de Medio Ambiente y Rural, Políticas Agrarias y Territorio de la Junta de Extremadura parecem verificar. "Se há dados suficientes não entendemos porque a junta se empenha em continuar a matar vacas e cabras e não actua onde realmente está o problema, nas espécies cinegéticas e silvestres", conclui o secretário.

Assim, a União da Extremadura convocou uma manifestação para esta quarta-feira, dia 6 de Setembro, em Mérida e no próximo dia 13 em Madrid, para exigir que sejam cumpridas as medidas propostas na Assembleia da Extremadura contra a tuberculose bovina.