Linhas de Elvas
Alentejo 2020 - Projectos aprovados
Nutriprado
Sanielvas 358x90
Sanielvas 358x90

Marinha detectou e actuou em sete incidentes nas primeiras horas em Nisa

Os Fuzileiros da Marinha projectados na madrugada de ontem para os incêndios de Nisa, em apoio à protecção civil, detectaram e actuaram em sete incidentes durante as primeiras sete horas de empenhamento, evitando pontos de reacendimento nos incêndios de Nisa, um dos maiores incêndios registados este ano em Portugal.

30 Julho 2017

Os Fuzileiros da Marinha projectados na madrugada de ontem para os incêndios de Nisa, em apoio à protecção civil, detectaram e actuaram em sete incidentes durante as primeiras sete horas de empenhamento, evitando pontos de reacendimento nos incêndios de Nisa, um dos maiores incêndios registados este ano em Portugal.

Três dos incidentes relacionaram-se com focos de incêndio detectados e reportados para os bombeiros no local, que prontamente extinguiram o foco de incêndio. Outros três incidentes foram relacionados também eles com focos de incêndios, os quais os fuzileiros com uma rápida acção conseguiram extinguir com os próprios meios, e um último incidente que se relacionou com o apoio à protecção civil para a remoção de uma árvore que caiu na estrada, impedindo a normal circulação.

Presente no local para acompanhar as operações esteve o comandante naval, vice-almirante Gouveia e Melo, que relevou a acção de apoio das forças armadas, salientando que “a Marinha está onde a população precisa. Se for no mar, é no mar. Se for em terra, aqui, é aqui.”

Durante o dia de ontem a Marinha também implementou um Posto de Comando e irá ainda implementar uma cozinha de campanha e um posto avançado de saúde com uma equipa médica, com o objectivo de garantir a sustentação logística e o apoio médico dos militares no terreno, bem como o apoio a outras entidades presentes em caso de necessidade.

No total, a Marinha tem hoje 70 militares envolvidos nestas ações de apoio à Proteção Civil em Nisa, que manterão ações de patrulha para a consolidação da extinção e vigilância ativa pós-rescaldo 24 horas por dia.?