Linhas de Elvas
Nutriprado
Sanielvas 358x90
Sanielvas 358x90

Elvas

PJ interroga suspeito de calúnia contra Nuno Mocinha

A Polícia Judiciária está a investigar e a interrogar o presumível autor de uma calúnia difundida nas redes sociais contra o presidente da Câmara Municipal de Elvas, Nuno Mocinha, avança o jornal "Linhas de Elvas".

15 Março 2017

A Polícia Judiciária está a investigar e a interrogar o presumível autor de uma calúnia difundida nas redes sociais contra o presidente da Câmara Municipal de Elvas, Nuno Mocinha, avança o jornal "Linhas de Elvas".

O suspeito criou um blogue, intitulado "Elvasleaks", onde promoveu um texto e fotografias, de forma anónima, de um alegado envolvimento amoroso entre o autarca e uma funcionária, de 19 anos, que trabalha na Câmara Municipal de Elvas. Mais terá criado perfis falsos no facebook, ampliando a visibilidade da mensagem junto da comunidade.

Desconhece-se se terá sido por iniciativa própria ou a mando de alguém. O "Linhas" sabe que a jovem envolvida também deverá ser ouvida pelos inspectores.

O presidente da Câmara Municipal de Elvas, Nuno Mocinha, reagiu no facebook salientando que "na política não pode valer tudo", acrescentando depois que "quando por má-fé se publicam nas redes sociais mentiras devemos denunciá-las".

O autarca fala de "publicações" que pretendem "atacar a família".