Coronavírus Covid-19
Linhas de Elvas
Elióptica 2020 - Loja Online
El Faro - Campanha de Verão
Elióptica 2020 - Proteja os olhos
Camelo Maio 2020
Bricoelvas
Jocriauto 012020
Nabeirauto - Opel Mokka
Sanielvas 358x90 - Nov17
Nabeirauto - Opel Mokka
Jocriauto 012020

Alentejo - Beja

Movimento vai receber de negro líderes dos países "Amigos da Coesão"

O movimento cívico Beja Merece + anunciou hoje que vai promover uma receção com população vestida de negro aos líderes dos países que vão participar na Cimeira dos "Amigos da Coesão" da União Europeia, no sábado, na cidade.

29 Janeiro 2020

O movimento cívico Beja Merece + anunciou hoje que vai promover uma receção com população vestida de negro aos líderes dos países que vão participar na Cimeira dos "Amigos da Coesão" da União Europeia, no sábado, na cidade.
A receção vai começar por volta das 11:00, na zona das Portas de Mértola, onde membros do movimento vão estar vestidos de negro para "dar as boas-vindas" aos "Amigos da Coesão", que participarão na cimeira, na Pousada de São Francisco, e "tentar entregar um documento reivindicativo" ao primeiro-ministro, António Costa, explicou hoje à agência Lusa Florival Baiôa, do Beja Merece +.
Segundo Florival Baiôa, o movimento convida a população de Beja a vestir-se de negro e a juntar-se aos seus membros, por volta das 11:00, na zona das Portas de Mértola, para participar na receção de "boas-vindas" aos "Amigos da Coesão" e na eventual entrega do documento a António Costa.
O Beja Merece +, um movimento suprapartidário criado em 2011, "defende a coesão territorial" e está "contente" com a realização da Cimeira dos 'Amigos da Coesão' em Beja, disse, frisando que é "a primeira vez que a cidade recebe uma reunião de alto nível com líderes de vários países".
"No entanto, além da coesão a nível europeu, isto é, os países considerados mais pobres a solicitarem mais apoio dos mais ricos, há também internamente uma necessidade de tratar da coesão territorial [em Portugal]", mas "o Governo esquece há vários anos que o Baixo Alentejo existe", frisou Florival Baiôa.
Por isso, "parece que o Governo anda a gozar com Beja e o Baixo Alentejo com uma reunião destas [em Beja] quando é o primeiro a não fazer coesão territorial", lamentou, justificando assim a receção com população vestida de negro.
A requalificação do IP8 e/ou retoma e conclusão das obras da A26/IP8 entre Sines e Vila Verde de Ficalho passando por Beja, a eletrificação dos troços ferroviários Beja-Casa Branca e Beja-Funcheira da Linha do Alentejo, o total aproveitamento do aeroporto de Beja, a construção da segunda fase do hospital e melhores serviços de saúde são as necessidades "há muito" reivindicadas pela população do Baixo Alentejo e pelo movimento e que vão constar no documento, indicou.
Segundo Florival Baiôa, António Costa "lidera a única instituição portuguesa e europeia" - o Governo Português - à qual o Beja Merece + pediu para ser recebido e "não o recebeu".
Por outro lado, o Beja Merece + "duvida das ideias democráticas do Governo", porque "não cumpriu" os projetos de resolução aprovados pela Assembleia da República a recomendar ao executivo o avanço dos investimentos reivindicados pela população do Baixo Alentejo e pelo movimento.
"Com esta ausência de política de investimentos para o Baixo Alentejo, não temos esperança que o Governo, no atual e no próximo quadros de fundos comunitários, olhe para a região de outra maneira que não seja com o olhar de desprezo que tem tido", lamentou.
O primeiro-ministro, António Costa, convidou os líderes dos países "Amigos da Coesão" para uma cimeira, que vai decorrer no sábado, em Beja, e que visa reforçar a posição dos Estados-membros contra cortes na política de coesão no próximo orçamento plurianual da União Europeia.
LL // MLM