Linhas de Elvas
Elióptica Julho 2019
CCDRA 3º Trimestre 2019
Nutriprado
Liberdade Branco
Jocriauto
Sanielvas 358x90 - Nov17
Assine Já
Liberdade Branco
Jocriauto

Câmara de Elvas com orçamento para 2020 superior em cerca de 50%

De acordo com o autarca, que está a cumprir o segundo mandato consecutivo, “o orçamento tem um acréscimo de cerca de 50%", devido ao número de obras, "estando umas no início e outras a ser concluídas".

13 Novembro 2019

O orçamento da Câmara de Elvas para 2020 ronda os 28,7 milhões de euros, superior em cerca de 50% em relação ao deste ano, disse hoje à agência Lusa o presidente do município, Nuno Mocinha.
De acordo com o autarca socialista, que está a cumprir o segundo mandato consecutivo, “o orçamento tem um acréscimo de cerca de 50%", devido ao número de obras, "estando umas no início e outras a ser concluídas".
"Em termos de obras, temos, em concreto, um valor superior a 11 milhões de euros”, indicou.
O orçamento, que Nuno Mocinha considerou "exigente", foi aprovado em reunião de câmara com os votos favoráveis dos cinco eleitos da maioria PS e duas abstenções dos vereadores do movimento independente “Elvas nosso partido”.
Do conjunto de obras, o autarca do município raiano destacou a construção da nova Escola Básica n.º 2 de Santa Luzia, num investimento de 7,7 milhões de euros.
Os trabalhos de construção do novo estabelecimento de ensino, que vai servir uma comunidade escolar com um máximo de 625 alunos, já começaram, mas o “grosso da obra” é executado em 2020.
“Temos também as obras do Museu de Arqueologia e Etnografia António Tomás Pires na sua parte final, mas ainda falta executar cerca de 1,5 milhões de euros", adiantou.
O museu, situado na antiga manutenção militar de Elvas, representa um investimento global de quatro milhões de euros.
Outro dos investimentos destacados pelo autarca é o início das obras no Aqueduto da Amoreira, classificado como Património Mundial pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), num investimento de cerca de 2,5 milhões de euros.
“Temos também as obras dos laboratórios colaborativos a arrancar, num investimento superior a dois milhões de euros, e requalificações no centro histórico que provocam um nível de investimento alto”, referiu.
Nuno Mocinha apontou ainda o processo relativo à descentralização de competências, que "também influência este orçamento", sublinhando que, só a nível de Educação, "estão envolvidos mais de dois milhões de euros".
Em matéria de impostos, a Câmara de Elvas decidiu manter a taxa do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) para prédios urbanos em 0,45% e receber 5% da taxa de participação no Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares (IRS) dos munícipes com domicílio fiscal no concelho.
O orçamento vai ser sujeito, na sexta-feira, a votação na Assembleia Municipal, composta por 18 eleitos do PS, seis do movimento independente “Elvas nosso partido”, três do CDS-PP e um do PSD.
HYT // MLM