Linhas de Elvas
Elióptica Julho 2019
Nutriprado
Liberdade Branco
Sanielvas 358x90 - Nov17
Assine Já
Liberdade Branco

CTT “perdem” jornais sem sequer apresentar justificação

Várias publicações regionais, entre elas o Linhas de Elvas e a Defesa, de Évora, extraviaram-se algures naquele que parece ser o cada vez mais complexo processo de distribuição imposto ao correio editorial por parte dos Correios.

04 Novembro 2019

Nota da administração

Várias publicações regionais, entre elas o Linhas de Elvas e a Defesa, de Évora, extraviaram-se algures naquele que parece ser o cada vez mais complexo processo de distribuição imposto ao correio editorial por parte dos Correios.
O Linhas de Elvas é impresso, semanalmente, em Coimbra. Os exemplares são meticulosamente embalados e etiquetados obedecendo às exigências dos Correios (CTT). Podendo a expedição ser entregue no Centro de Distribuição postal de Coimbra até às 20 horas de cada quinta-feira, geralmente os volumes são entregues por volta das 18 horas. Outros tantos jornais são entregues à VASP, estes para que os nossos próprios serviços internos possam fazer a sua distribuição, na manhã seguinte, pela generalidade dos postos de venda dos concelhos de Elvas e Campo Maior.
Religiosamente, a VASP entrega os volumes no posto da Galp, em Elvas, pelas oito horas da manhã. Sem falhas! Aos CTT cabe-lhes transportar os jornais pelo país e estrangeiro, que viajam todos separados por códigos postais e demais identificações. Normalmente a coisa não corre mal, excepto quando se avizinham feriados, pontes ou épocas festivas. Ai é frequente perderem-se volumes de grandes dimensões, de peso considerável e o mais curioso é que, apesar de tanto código de barras e afins, do paradeiro ninguém nunca sabe e, o mais grave, é que já nem sequer se dão ao luxo de responder às nossas perguntas que, no fundo, são aquilo que preocupam os seus clientes finais: os nossos leitores.
Quinta-feira o Linhas de Elvas foi distribuído, como habitualmente, pelos postos de venda. Aqueles que os CTT deveriam distribuir pelas moradas dos assinantes andavam....perdidos. Quando voltam? Onde estão? Ninguém teve a hombridade nem sequer a educação de o justificar ou, sequer, pedir uma desculpa. Sexta-feira foi feriado pelo que só segunda-feira, QUATRO DIAS DEPOIS, aquilo que era actual e que anunciara eventos a decorrer no fim de semana se tenha tornado obsoleto e passado.
Os prejuízos são incalculáveis para a nossa empresa, para os anunciantes e leitores. Pela nossa parte, pedimos desculpas a todos os lesados. Os CTT nem isso fazem. Arrogância e prepotência de uma empresa que está sozinha neste nicho de mercado, que é responsável por grande parte do tráfego postal semanal e que contribui para os chorudos lucros que os Correios apresentaram precisamente na semana passada, que cresceram 99,7% para os astronómicos 22,9 milhões de euros.
Crescem os lucros mas, ao que parece, à custa de menos e menor qualificado pessoal, atendendo ao tratamento VIP que recebem os jornais regionais deste malfadado país no interior plantado e esquecido.
Os lucros dos CTT – Correios de Portugal cresceram 99,7% nos primeiros nove meses do ano, para 22,9 milhões de euros, um aumento que reflete a melhoria operacional da empresa e o contributo da 321 Crédito.
O tráfego de correio endereçado caiu 9,5% nos primeiros nove meses de 2019, o que representou uma melhoria face à redução de 10,3% do primeiro semestre de 2019. A evolução positiva deveu-se à queda menos acentuada verificada no terceiro trimestre de 2019 de 7,6%.
No Banco CTT o crescimento dos rendimentos operacionais foi positivamente impactado pelo aumento da margem financeira (+65,4%), registando no terceiro trimestre de 2019 um crescimento de 83,2%.
Percebe-se, portanto, que os Correios terão cada vez mais a vertente bancária e cada vez menos a Postal. Será? Não sabemos, pois não nos respondem a pergunta nenhuma!